Cultura

“A fábrica de nada” vence CineVision

O realizador português Pedro Pinho venceu o prémio CineVision da 35ª edição do Festival de Cinema de Munique, com o filme “A fábrica de nada”, anunciou a organização do certame.

Uma das cenas do filme do realizador português Pedro Pinho

“O prémio CineVision para melhor novo filme foi para ‘A fábrica de nada’, de Pedro Pinho. O júri considerou o filme ‘um drama comovente, um musical peculiar, um documentário preciso, um ensaio desafiador’, compre quatro por um com este excelente filme em tempos de turbo capitalismo”, refere a organização do festival num comunicado divulgado sábado, dia do encerramento. “A fábrica de nada”, com três horas de duração, é interpretado por actores e não actores e segue a vida de um grupo de operários que tenta segurar os postos de trabalho, através de uma solução de autogestão colectiva, e evitar, assim, o encerramento de uma fábrica. Pedro Pinho assina a realização, mas o filme de ficção foi construído em conjunto com Luísa Homem, Leonor Noivo e Tiago Hespanha, a partir de uma ideia de Jorge Silva Melo e da peça de teatro “A fábrica de nada”, de Judith Herzberg e por ele encenada.

Tempo

Multimédia