Cultura

Academia Angolana de Letras integra o projecto de dicionário

A Academia Angolana de Letras (AAL) está incluída no projecto de elaboração de um dicionário de autores de literaturas africanas de Língua Portuguesa, anunciou em comunicado de imprensa a instituição nacional, em Luanda.

Luís Mendonça coordena o grupo angolano
Fotografia: Eduardo Pedro|Edições Novembro


De acordo com o comunicado, a AAL faz igualmente parte do projecto que visa fixar as bases estruturantes do Plano da Leitura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
Para dar corpo aos projectos, a AAL indicou o escritor e jornalista José Luís Mendonça para coordenar o grupo de trabalho angolano. José Luís Mendonça nasceu a 24 de Novembro de 1955 no Golungo Alto, província do Cuanza Norte. É licenciado em Direito pela Universidade Agostinho Neto e integra a denominada “novíssima geração”, expressão escolhida para designar o conjunto de jovens que começaram a despertar, no início dos anos 80, para a literatura. É membro da União de Escritores Angolanos desde 1984.
A Academia Angolana de Letras (AAL) tem como patrono o primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, e admite como membros os fundadores, efectivos e beneméritos, além de colaboradores com a categoria de correspondentes. Estes últimos podem ser estrangeiros.
A constituição da Academia Angolana de Letras correspondeu aos anseios de uma parte da sociedade engajada com a sua identidade, história, cultura e pensamento.

Tempo

Multimédia