Acordo de intercâmbio com Cabo Verde


6 de Novembro, 2015

Fotografia: Paulino Damião

Um acordo de intenções que prevê maior intercâmbio cultural entre Angola e Cabo Verde foi assinado quarta-feira, em Luanda, entre a   União dos Escritores Angolanos (UEA) e da Academia Cabo-verdiana de Letras.

Foram signatários do acordo o secretário-geral da UEA, Carmo Neto, e Vera Duarte por parte da Academia cabo-verdiana de Letras.
O acordo visa estreitar o relacionamento entre as duas instituições, nomeadamente  na área literária, artística e científica, a divulgação das obras e dos feitos dos actores dos dois países, acolher membros das duas instituições para a realização de eventos culturais.
A realização de colóquios e palestras para maior conhecimento da cultura dos dois países, bem como a promoção de viagens conjuntas para países da comunidade de língua portuguesa para expandir as obras dos seus associados.
O secretário-geral da União dos Escritores Angolanos (UEA), Carmo Neto, considerou o acordo uma mais-valia.  Carmo Neto informou que este acordo permite aos  escritores divulgarem as suas obras nos dois países.
A presidente da Academia Cabo-verdiana de Letras, Vera Duarte, considerou que o acordo de intenções assinado com a UEA vai permitir maior troca de experiências e de conhecimentos entre as duas agremiações culturais. Em declarações à imprensa à margem da sessão de assinatura do acordo, Vera Duarte sublinhou que o documento é um passo para estreitar o relacionamento entre as duas instituições, nomeadamente na cooperação cultural, sobretudo na área literária, artística e científica, havendo ainda o compromisso de levar maior conhecimento das obras e dos atores dos dois países.
A UEA e a Academia de Letras comprometeram-se a fazer edições conjuntas de livros de escritores angolanos e cabo-verdianos, divulgação de obras nos dois países, bem como acolher membros das respectivas instituições para a realização de eventos culturais, disse Vera Duarte que acrescentou que após a assinatura do acordo os signatários vão acelerar as suas acções para que o documento entre em vigor nos dois países. A UEA é a mais antiga organização cultural da pós-Independência de Angola. A data de fundação é 10 de Dezembro de 1975,   proclamada pelo primeiro Presidente da República, António Agostinho Neto. 
O dia do nascimento da UEA foi testemunhado por  um grupo de escritores, que se tornaram os membros-fundadores. Na lista pontificavam   Luandino Vieira, Arnaldo Santos, António Jacinto, António Cardoso, Jofre Rocha, Fernando Costa Andrade “Ndunduma” e Aires de Almeida Santos.
A Academia Cabo-verdiana de Letras é uma entidade que visa promover as línguas faladas e a cultura em Cabo Verde,  ao mesmo tempo que pretende valorizar e enriquecer o património literário cabo-verdiano.
Um dos objectivos da agremiação, para além de contribuir para o enriquecimento da literatura cabo-verdiana, é despertar nos jovens o interesse pela leitura e pela escrita.
A academia, ao contrário de uma associação, junta apenas os escritores de “reconhecido mérito nacional” donos de obras com notoriedade, que já ganharam prémios nacionais e internacionais.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA