Activistas boicotam filme por violência doméstica


8 de Fevereiro, 2015

Fotografia: Divulgação

Uma campanha intitulada “50 dollars not 50 shades”, lançada no Facebook por activistas contra a violência doméstica, pede que as pessoas boicotem o filme “50 tons de cinza”, que se estreia na próxima quarta-feira.

Segundo o site da revista “The Hollywood Reporter”, a campanha pede para que as pessoas troquem o valor do ingresso por uma doação de 50 dólares a abrigos e organizações que oferecem suporte às mulheres vítimas de abuso sexual.
Os activistas afirmam que a protagonista Anastasia Steele, interpretada por Dakota Johnson, é uma dessas vítimas. “O dinheiro que se gasta em ingressos de cinema ou com uma babá, pipoca e bebidas pode servir para ajudar vítimas de relacionamentos abusivos como esse, que aparecem na série ‘50 tons de cinza’. Hollywood não precisa do seu dinheiro; mulheres abusadas sim”, diz a página da campanha no Facebook.
Baseado no best-seller homónimo escrito por E.L. James, a história adapta o volume inicial da trilogia conhecida como “porno para mães”. Quem realiza é a cineasta SamTaylor Johnson (“O garoto de Liverpool”). “50 tons de cinza” tem a sua estreia mundial no 65º Festival de Berlim, na quarta-feira. A sessão de gala tem a presença dos intérpretes do par central, Dakota Johnson e Jamie Dornan, além de Taylor-Johnson e da própria E.L. James, que contribuiu para o argumento. O elenco do filme tem ainda o actor Luke Grimes e a cantora Rita Ora interpretando Elliot e Mia Grey, irmãos adoptivos de Christian.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA