Cultura

Actor Pedro Hossi no “Passaporte 2020”

O angolano Pedro Hossi integra o grupo de 12 actores do programa “Passaporte 2020”, que visa a promoção internacional de nomes da representação portuguesa.

Actor angolano está entre os seleccionados para o programa
Fotografia: DR

O programa Passaporte é uma iniciativa da Academia Portuguesa de Cinema que tem como objectivo colocar em contacto actores portugueses com directores internacionais de ‘casting’, para futuras produções de cinema e televisão. Para o efeito, no período de 23 a 27 de Setembro, estarão presentes em Lisboa, entre outros, Leo Davis e Lissy Holm, responsáveis pela escolha do elenco da série “White Lines”, da Netflix, Eva Leira e Yolanda Serrano, a dupla espanhola responsável pelo elenco da série “Casa de Papel”, e Lisa Stutzy, responsável pelo 'casting' do filme alemão “System Crasher”.

Nos encontros com os directores de 'casting' estarão 12 actores portugueses, seleccionados por um processo de candidatura, entre eles novos talentos como Lucas Dutra, mas também nomes que já têm um percurso internacional, como Daniela Ruah, Pepé Rapazote e Alba Baptista, que protagoniza a série “Warrior Nun”, da Netflix.

A eles juntam-se ainda Rita Blanco e Beatriz Batarda, com mais de três décadas de carreira, Gonçalo Waddington, Joana Seixas e Rui Melo. Foram também seleccionados o actor angolano Pedro Hossi, que recentemente entrou no filme “Sérgio”, do realizador norte-americano Greg Barker, o luso-guineense Welket Bungué, protagonista do filme “Berlin Alexanderplatz”, de Burhan Qurbani, e a actriz luso-francesa Jaqueline Corado, que entrou em “A Gaiola Dourada”, de Ruben Alves.

Tempo

Multimédia