Cultura

Actores baleados no Sambizanga estão fora de perigo

Mário Cohen |

César Augusto “Drói” e Vicente Kudihaluka “Gaúcho”, os dois actores do grupo Horizonte Ngola Kiluanje baleados na última sexta-feira, no bairro São Pedro da Barra, no Distrito Urbano do Sambizanga, por elementos do comando da Polícia da Guarda Fronteira, estão fora de perigo de morte, confirmou ontem ao Jornal de Angola, Osvaldo Moreira, responsável do Festival de Teatro da Paz (Festeapaz).

Colectivo de artes Nguizane Tuxicane encerra no domingo na Liga o Festival de Teatro da Paz
Fotografia: DR

O jovem actor Drói recebe cuidados médicos na sala de urgência do Hospital Josina Machel, enquanto o colega Gaúcho está a recuperar do ferimento no joelho na mesma unidade hospital.
Bastante inconformado com o sucedido, Osvaldo Moreira disse que os jovens actores do grupo Ngola Kiluanje ficaram surpreendidos com a atitude da Polícia da Guarda Fronteira, uma vez que grupo tem feito os seus ensaios ao lado do posto de comando da unidade policial.
“Graças a Deus os dois actores do Horizonte Ngola Kiluanje estão fora de perigo e estão a recuperar bem dos ferimentos”, disse o responsável do Festeapaz, tendo acrescentado que os elementos do grupo têm boas relações com o comandante da Polícia da Guarda Fronteira, que em várias ocasiões assistiu à exibição de espectáculos do colectivo de artes.
O porta-voz da Polícia da Nacional, Mateus Rodrigues, confirmou, ontem, em declarações ao Jornal de Angola, que os dois  actores do grupo Horizonte Ngola Kiluanje baleados tinham em sua posse uma pistola de brinquedo letal, réplica de uma arma original.
A cena aconteceu quando a Polícia de Guarda Fronteira que fazia policiamento na área do São Pedro da Barra recebeu uma denúncia de que havia indivíduos a fazerem desmandos e em função dessa denúncia um elemento da corporação agiu disparando contra os supostos meliantes atingindo com ferimentos graves dois no local.
De acordo com o porta-voz da Polícia Nacional, depois da intervenção da Polícia de Guarda Fronteira, os dois indivíduos foram socorridos pela corporação mas “infelizmente um deles acaba por perder a vida antes de chegar a unidade hospitalar onde a Polícia se dirigia para os primeiros socorros”.
O porta-voz da Polícia garantiu que não são verdadeiras as notícias   circulam nas redes sociais, segundas as quais a corporação atingiu mortalmente dois actores do grupo Horizonte Ngola Kiluanje.
“Os indivíduos estavam armados com uma pistola de fogo de brinquedo”, disse Mateus Rodrigues, e garantiu que a Polícia “tem as provas e imagens da arma de fogo de brinquedo que eles tinham em sua posse”, disse o porta-voz da Polícia, que não confirmou se o artefacto fora usado para práticas criminosas.
Manuel Rodrigues disse que a arma  mostrada em órgãos de comunicação social foi usada como adereço num dos espectáculos e  “não é de madeira mas uma pistola de fogo de brinquedo que aterroriza qualquer pessoa”.

Festeapaz

Apesar do episódio da passada sexta-feira, que causou ferimentos graves em dois jovens actores do Horizonte Ngola Kiluanje, Osvaldo Moreira garante que a festa de teatro da paz continua em Luanda. Para hoje, às 19h30, na Liga Africana, está prevista a exibição do espectáculo “Angola Unidade da Diversidade”, pelo grupo Tata Yetu, de Luanda, terceiro classificado do concurso de teatro Angola Independente, edição 2016.
Para as 21h00, está agendada a apresentação do último espectáculo do dia intitulado “A Lei do Morro”, pelo grupo Nova Cena, também de Luanda.
O Festival de Teatro da Paz (Festeapaz), que encerra no domingo, tem agendada para este dia a exibição de uma única peça, o clássico “Cassinda volta atrás”, pelo grupo Nguizane Tuxicane.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia