Cultura

Actores nacionais deixam boas referências em Berlim

Os actores da companhia de teatro TIC TAC deixaram boas referências das artes cénicas angolanas durante a participação de 15 a 30 do mês passado em Berlim, capital da Alemanha, no Festival Internacional de Teatro de Spandau, denominado Verlorene Ilusionen (Ilusões Perdidas), uma organização da JTW - Oficina de Teatro para Jovens.

Protocolo de cooperação entre Anim’art e JTW junta actores angolanos e alemães em palco
Fotografia: Edições Novembro

A companhia de teatro TIC TAC de Angola exibiu sete vezes, na Fortaleza de Zitadelle, o espectáculo “A vida é sonho”, escrita pelo dramaturgo espanhol Pedro Calderon de La Barca, no século XVII, numa produção conjunta com o grupo de teatro alemão da JTW.
O festival contou com a participação de diversos grupos de teatro, que se exibiram em vários espaços do Distrito de Spandau.
O espectáculo “A vida é sonho”, que marcou a abertura e encerramento do festival, resulta de uma parceria entre o Centro de Animação Artística do Cazenga (ANIM’ART), em Luanda, e a Oficina de Teatro para Jovens de Spandau (JTW), em Berlim, que dura há dois anos e prevê a realização de iniciativas de formação de jovens no domínio das artes, com destaque para o teatro.
A parceria engloba ainda a realização de actividades de intercâmbio bilateral, com o acolhimento de jovens nos dois países para a aprendizagem das línguas alemã e portuguesa, bem como a produção permanente de espectáculos de teatro e dança na Alemanha e em Angola.
De acordo com Orlando Domingos, director do ANIM’ART, cumprida a primei-ra fase  de intercâmbio que acolheu na Alemanha dez angolanos, Luanda deve receber entre Janeiro e Fevereiro o grupo alemão, constituído por 12 jovens, sendo dois responsáveis pela técnica do espectáculo. O es-pectáculo vai ser apresentado cinco vezes no município do Cazenga, onde serão desenvolvidas oficinas de formação e intercâmbio juvenil e artístico.
Os angolanos tiveram três semanas de trabalho e, graças ao empenho e dedicação dos actores e as excelentes condições materiais e técnicas, a produção do espectáculo foi um sucesso, “para a surpresa de algumas pessoas que questionaram se os jovens vindos de Angola eram de facto amadores”.
Além dos espectáculos, os jovens cumpriram um vasto programa de actividades, que compreendeu a visita ao Centro de Educação Política e Cívica de Berlim, o Parlamento, escolas, universidades, museus e monumentos, e foram recebidos pelo Embaixador de Angola, Alberto Correia Neto, assim como participaram em encontros de jovens.


Tempo

Multimédia