Adaptação de obras é essencial ao teatro

Roque Silva |
4 de Dezembro, 2015

Fotografia: Paulino Damião

A importância de uma maior colaboração entre os escritores e os grupos de teatro angolanos na adaptação de contos da tradição e histórias do quotidiano nacional, foi destacada, ontem, pelo encenador Emanuel Nkruma Paim.

Há uma resistência da parte dos autores nacionais em aceitar a adaptação dos seus livros para o palco, por considerarem que os espectáculos de teatro podem retirar a originalidade do texto, disse Emanuel Nkruma Paim. O encenador considerou esse receio infundado, porque a adaptação de uma história ou conto literário para o teatro dá uma maior qualidade aos espectáculos. “Transportar o livro ao palco dá aos encenadores a possibilidade de contar a história a partir de vários ângulos”, defendeu, citando como exemplo de  cooperação entre estes dois géneros o escritor Uanhenga Xitu, que tem o maior número de obras adaptadas.
Emanuel Nkruma Paim, que é também o encenador de “Hamlet, peça com estreia marcada para hoje, disse que este ano foi muito produtivo para o teatro, apesar das dificuldades. “Ainda existe pouca produção de obras escritas para teatro e a questão da formação dos actores continua a ser um empecilho”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA