Admiradores da cantora consternados


22 de Outubro, 2015

Muitos cidadãos manifestaram-se ontem, na cidade do Lubango, consternados com a morte da cantora de kuduro Própria Lixa, falecida segunda-feira, em Luanda, vítima de doença, e que vai a enterrar hoje às 10h00 no cemitério de Benfica em Luanda.

Os apreciadores da música nacional mostraram-se surpreendidos com a informação da morte da cantora, uma das expoentes máximas do estilo  kuduro.
O kudurista Show Mike disse estar “inconsolável” com o sucedido, já que a Própria Lixa era a sua inspiração musical.
“Quando recebi a notícia através das redes sociais não acreditei, só tive a certeza mais tarde quando ouvi a informação nos noticiários das rádios e televisões. A sua morte deixa um vazio muito grande na cultura do país, principalmente na área musical”, referiu.
Abel Joaquim, director do Instituto Nacional da Criança (INAC) na Huíla, lamentou a morte da kudurista e realçou que as suas canções eram muito apreciadas e dançadas pelos jovens.
O coordenador provincial da U­nião dos Artistas e Compositores (UNAC) para a área da música na Huíla, Pedro Kanga, disse que a morte da cantora deixa a classe artística do país mais pobre.
Própria Lixa nasceu em 1985, em Luanda, e é autora dos sucessos  “Sabaló (Tremura)”, “Dança do Zongoló” e “Udam”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA