Cultura

Adolfo Maria escreve sobre a nova Angola

“Angola-A Hora da Mudança” é o título do livro de Adolfo Maria que sai dia 27, em Lisboa, cujo lançamento acontece na sede da UCCLA- União das Cidades Capitais Luso-Afro-Américo-Asiáticas, em Portugal.

Nacionalista Adolfo Maria lança “Angola- A Hora da Mudança”
Fotografia: DR

O livro, publicação da Edição Colibri, vai ser apresentado pelo economista guineense Eduardo Fernandes, colega de Adolfo Maria no programa “De-bate Africano”, da RDP e RTPA África.
O ensaio, “Angola - A Hora da Mudança”, inclui textos de carácter sociopolítico, histórico e cultural sobre África e Angola.
De acordo com o autor, ao descrever a sinopse do livro, entre muitos temas, destacou as reflexões sobre sociedade civil e o seu empoderamento, intervenção cí-vica, democratização, construção do Estado e transparência da vida pública, po-der local e elites dirigentes angolanas.
Adolfo Maria, nacionalista angolano residente em Portugal, faz, também, análises sociopolíticas que incidem, particularmente, sobre os últimos anos de exercício do poder de José Eduardo dos Santos e o novo ciclo inaugurado pelo Presidente João Lourenço.
Nascido em Luanda, em 1935, Adolfo Maria esteve pela última vez em Angola em 1991 na companhia de Gentil Viana, no quadro de uma solução pacífica para o conflito armado, tendo sido recebidos pelo então Presidente José Eduardo dos Santos.
Adolfo Maria foi apresentador do programa radiofónico do MPLA “Angola Combatente”, durante a Luta de Libertação Nacional. Juntou-se à Revolta Activa e foi forçado a viver escondido durante cerca de dois anos, em Luanda, para evitar a sua prisão pela então DISA.
Depois de o Presidente Agostinho Neto ter declarado a amnistia aos membros da chamada Revolta Activa, foi expulso de Angola, em 1979, sem qualquer do-cumento, passando a viver em Portugal.

Tempo

Multimédia