Cultura

África expôs produtos culturais em Ottawa

A Embaixada de Angola no Canadá exibiu no fim de semana as potencialidades do país na cidade de Ottawa, durante uma feira comemorativa do Dia de África.

Ana Paula Muacasso representou o país na feira com um traje típico de “bessangana”
Fotografia: Manuel Kingunda | Angop

A feira foi promovida pelos chefes das missões diplomáticas africanas acreditadas no Canadá sob o lema “Canadá e África Investindo na Juventude”. Além da bandeira angolana perfilada ao lado das dos outros países, encontrava-se exposto um quadro representando a máscara tchinganje, um cartaz com os dizeres “Angola, país de futuro” e a modelo Ana Paula Muacasso exibindo um traje “bessangana”.
Também estava exposto um poster gigante com fotografias dos povos de Angola, textos sobre os hábitos e costumes dos grupos tchokué, ambundo, bakongo, herero, ganguela, ovimbundo, ovambo e várias peças de artesanato. No espaço reservado a Angola os visitantes recebiam brochuras diversas e apreciavam pratos de quizaca e funje.
Durante o evento, intervieram a decana dos embaixadores no Canadá, Florence Chideya, o decano dos embaixadores do grupo dos países africanos, Vincent Horace, o administrador de Ottawa, Jim Watson, que expressaram o desejo mútuo de uma cooperação entre o Canadá e África. O acto foi marcado ainda por dança e música ao vivo de artistas da Nigéria, Mali, Marrocos, Senegal, Gabão, Zimbabwe, Burundi e Ruanda radicados no Canadá e trajes tradicionais de cada um dos países participantes. A feira serviu igualmente de palco para a troca de ideias, debates, declamação de poesia, venda de produtos africanos e apresentação de coreografias que reflectem as culturas do continente africano. Estiveram ainda presentes diplomatas Argélia, Burkina Faso, Burundi, Camarões, República Democrática do Congo, Egipto, Gabão, Gana, Guiné-Conacry, Quénia, Lesotho, Madagáscar, Mali, Marrocos, Níger, Nigéria, Ruanda, Senegal, África do Sul, Sudão, Tanzânia, Tunísia, Uganda, Zâmbia e Zimbabwe. A segunda secretária da representação angolana, Matilde Pedro, que fez parte da organização do evento, disse que “o futuro deste continente está nas mãos de jovens instruídos que sejam capazes de dar continuidade ao processo de pacificação e de desenvolvimento iniciado e o Canadá é um país altamente qualificado para ser o parceiro ideal no processo de formação.”

Tempo

Multimédia