Cultura

Agentes culturais devem ser veículos de valores

A ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, realçou ontem, em Luanda, a necessidade de os músicos angolanos produzirem temas cujas letras incentivem a juventude a apostar em acções que contribuam para o bem-estar das comunidades, tranquilidade dos espíritos, afirmação da identidade cultural nacional e a preservação da História do país.

Kyaku Kyadaff promete lançar música sobre Mbanza Kongo
Fotografia: DR

Carolina Cerqueira, que falava durante uma audiência que concedeu ao músico Kyaku Kyadaff, afirmou que os agentes culturais, particularmente os músicos, devem ser um exemplo para as novas gerações, transmitindo, nas canções, mensagens que incentivem amor ao próximo, patriotismo, solidariedade e o fortalecimento da nação.
Considerando Kyaku Kyadaff uma referência no mercado musical angolano, a ministra afirmou que os artistas devem usar o dom para contribuir no resgate dos valores morais, cívicos, patrióticos e na reabilitação do tecido social dos angolanos que foi afectado pelo conflito armado que assolou durante décadas o país. Por ser natural do Zaire, província cuja capital se tornou património mundial, Carolina Cerqueira incentivou-o a produzir um tema que possa elevar ainda mais não só o nome da antiga capital do Reino do Kongo, como do país em geral.
A ministra ressaltou também a necessidade de os artistas produzirem mais temas em línguas nacionais, como forma de preservar e expandir este património nacional e a identidade das gentes de Angola. 
Kyaku Kyadaff, que ma-nifestou satisfação por ser recebido pela ministra e mostrar-lhe os troféus conquistados no Top dos Mais Que-
ridos e no All África Music Awards (AFRIMMA), garantiu estar disponível para ajudar, com o seu trabalho, no desenvolvimento do país. O mú-sico, que hoje à noite realiza um concerto no Centro de Convenções de Belas (CBB), em Luanda, afirmou que uma das acções está virada para a internacionalização do seu produto, levando, com isto, a elevar ainda mais a cultura de Angola no estrangeiro.
O artista aceitou o desafio lançado pela ministra no que toca á produção de um tema sobre Mbanza Kongo como património mundial, por considerar que se trata de um orgulho para todos os filhos do país, que deve, por esta razão, contar com a ajuda de todos os angolanos na sua preservação e divulgação.

Tempo

Multimédia