Agentes de teatro no Zaire querem salas para exibição


4 de Setembro, 2016

Fotografia: João Gomes

O director da Agência Novo Horizonte, organização que se dedica à promoção e divulgação da sétima arte e das artes cénicas na província do Zaire, André da Silva Sócrates, defendeu, ontem, em Mbanza Congo, a criação de mais espaços vocacionados para a realização de espectáculos de teatro.

Em declarações à Angop, André da Silva Sócrates frisou que a falta de salas apropriadas no município sede da província do Zaire inibe o desenvolvimento do teatro na região.
Segundo o responsável, o único espaço cultural existente na cidade de Mbanza Congo, denominado Cine-Clube Comandante Bula, carece das condições exigidas para a exibição dos grupos teatrais, devido ao eco que reproduz.
André da Silva Sócrates destacou, por outro lado, a falta de gosto pelo teatro dos munícipes, advogando, por isso, a necessidade da realização de mais actividades cénicas, para se incutir nos jovens o hábito pela arte de representação. Na ocasião, mostrou-se satisfeito pelo êxito alcançado com a exibição de uma peça de teatro intitulada “Gravidade e gravidez”, naquela cidade, com a participação dos actores Cobra e Taliban, protagonistas do filme “Assaltos em Luanda”, pertencentes à agência EDD-Produções.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA