Cultura

Alemanha garante apoio para pesquisa nas Lundas

João Salvo | Saurimo e Manuel Albano

Uma delegação alemã integrada por antropólogos e técnicos do Instituto Goethe de Berlim chefiada pelo embaixador da Alemanha em Angola encetou com autoridades governamentais e tradicionais contactos preliminares com o objectivo de estabelecer cooperação para gizar pesquisas exploração, reconstituição, exposição e formação no domínio da antropologia.

Acervo museológico nas lundas Sul e Norte atrai interesse alemão para promoção internacional
Fotografia: Benjamin Cândido | Edições Novemnro

Falando à imprensa após desembarque no aeroporto de Saurimo, o embaixador Dirl Lolle precisou que os resultados obtidos a partir de estudos realizados por pesquisadores sobre o povo Lunda-cokwe, incentivaram a visita de constatação para aprofundar conhecimentos em relação aos usos e costumes. Lolle notou que consta do acervo conservado em museus de Berlim, na Alemanha, peças que retractam a realidade cultural da região leste de Angola, cujo povo, denominado Cokwe, despertou, há mais de 150 anos o interesse de investigadores que pretendem com “esta visita promover e fortificar as relações ligação com as autoridades locais”.
A directora do museu Etnológico afecto ao Instituto Goethe em Berlim, Gabriele Stiller-Kern justificou que a visita a província a promoção de intercâmbio formalizado entre os dois países há cerca de seis meses.
Num encontro mantido com o Rei Lunda cokwe, Mwene Muatxissengue wa Tembo, com quem abordou aspectos ligados com a cultura do povo Tchokwe. O seu representante do soberano, Lucas João, valorizou a iniciativa dos visitantes pela “nossa cultura ” representada no seu país por peças museológicas, cuja autenticidade precisam confirmar.
Para provar o interesse pela cooperação os visitantes convidaram nativos dedicados aos estudos da cultura a realizar uma visita á Alemanha, para troca de experiência. Entre os esforços em curso para dar suporte à equipa de investigadores, membros da família real compila dados com a finalidade de publicar em livro, a história real do povo Lunda-cokwe. A iniciativa da delegação alemã na visão do director provincial do Gabinete da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Gabriel Tchiema, é uma “oportunidade soberana para relançar a cooperação que vai relançar o nome da região angolana, para sermos conhecidos em outros quadrantes do mundo”. Com o mesmo objectivo, a delegação alemã deslocou-se à província da Lunda-Norte, para visitar o Museu Nacional do Dundo.

  Assinado protocolo técnico

A Direcção Nacional de Museus, a Fundação do Património Cultural da Prússia e o Goethe Instituto assinaram  ontem, em Luanda, um memorando de entendimento para assegurar a realização de actividades e iniciativas destinadas  à pesquisa dos objectos etnológicos e históricos do país.
O documento com a duração de três anos assenta nas áreas de investigação, restauro, gestão dos projectos das peças de colecções do Museu Nacional da Antropologia, infra-estruturas, identificação, estudo, conservação, valorização, mediação cultural, formação e divulgação do património histórico e cultural.
As partes acordaram realizar acções de troca de experiências, disponibilizar as redes e plataformas necessárias a fim de relacionar as colecções históricas com a arte e sociedade contemporâneas entre o país e a Alemanha. Facilitar o apoio financeiro por parte de instituições nacionais e internacionais para a implementação dos objectivos, incluindo o estabelecimento de contactos com instituições de financiamento académico e o apoio nos procedimentos de pedidos.
A secretária de Estado da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, enalteceu a iniciativa das partes, o que demonstra o interesse mútuo entre as instituições de desenvolver programas nos domínios de investigação científica, restauro, conservação, gestão das colecções, promoção e mediação cultural, com vista a melhorar as prestações dos museus dos dois países face às exigências dos respectivos países. Disse que as relações científicas resultam de uma tradição  marcada na história da etnológica angolana pelas colecções recolhidas pelos pesquisadores alemães em expedição em África.

Tempo

Multimédia