Alicia Keys enche Rabat de "soul" no Mawazine


13 de Junho, 2014

Fotografia: AFP

Alicia Keys fechou de forma brilhante o festival Mawazine, em Rabat, que este ano completou 13 anos, ao interpretar “New York”, “Baby Baby”, “No One”, “Tears Always Win”, “Listen to Your Heart” e “Every Time You Hold Me”.

A cantora alternou as baladas sentada ao piano com os ritmos mais próximos do rock de pé no palco, fazendo o público participar com palmas e coros.
A orquestra  era formada exclusivamente por músicos negros, assim comos dois coristas, parte fundamental de seu espectáculo, o que sem dúvida deu uma tonalidade mais “soul” ao espectáculo.
A artista de 33 anos, que vendeu 40 milhões de discos e tem 15 Grammys, mostrou cumplicidade com Marrocos ao mostrar nos ecrãs gigantes do palco imagens da sua anterior visita, em 2009, àquele país em ensaios, no show, em passeios pela rua e no hamam, o banho árabe.
Entre o público havia muitos adolescentes, que durante a semana do festival compareceram em grande número a estes concertos gratuitos - como o de Justin Timberlake e Ricky Martin -, embora também houvesse famílias inteiras com crianças, contentes de desfrutar de graça de um espectáculo de nível internacional numa cidade com tão pouca oferta cultural.
Graças ao festival Mawazine, Rabat apreciou durante uma semana músicas de todo o mundo em seis diferentes palcos, com um grande nível de organização e ordem, apesar do número de 2,5 milhões de espectadores previstos.
De todos os artistas que se apresentaram no Mawazine, o que parece ter feito mais sucesso foi o belga Stromae, mais do que Justin Timberlake ou Ricky Martin, o que demonstra o peso que a cultura francófona ainda tem em Marrocos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA