Cultura

Anabela Aya prefere actuar em Lisboa

Roque Silva

Anabela Aya anunciou a ausência na gala dos prémios All Africa Music Awards (Afrima), cerimónia a realizar-se em Novembro, no Ghana, para a qual foi convidada para actuar, devido os compromissos profissionais.

Fotografia: DR

A artista está nomeada em duas categorias, declinou o convite da organização da quinta edição do concurso de música moderna africana, por ter em agenda concertos em Portugal, na véspera.
Anabela Aya perde a oportunidade de mostrar o seu real valor e marcar a sua estreia, num prémio internacional de música, na gala durante a qual são divulgados os vencedores e atribuídos troféus.
O Afrima, este ano, é realizado com o intuito de descobrir vozes africanas e música “genuinamente frescas”, ao mesmo tempo que reconhece o trabalho intenso e as diligências dos fabricantes de música.
Representante angolana no Afrima,  com  Bruna Tatiana, a artista falha pelo facto de sua inscrição ter sido feita sem o seu conhecimento. “Estou feliz e surpresa pela nomeação, mas as datas da gala do Afrima e a minha digressão a Lisboa colidem, porque o meu nome foi incluído entre os concorrentes sem o meu conhecimento, numa altura em que já tinha agendado os meus concertos em Portugal”.
Anabela Aya está nomea-da nas categorias Melhor Ar-tista/Dupla, ou Grupo Africano de Jazz e Melhor Cantora do Centro de África, com o tema “I love you bué”, inserido no álbum “Kuameleli”. O disco foi lançado em Abril  e está a atingir níveis de popularidade e elogios da crítica, a artista venceu a categoria de Prémio da Crítica, na última edição do Top dos Mais Queridos.
Bruna Tatiana está ainda  nomeada para o Afrima, nas categorias de Melhor Cantora do Centro de África e Melhor Artista e Dupla/Grupo Africano de R&B/Soul com o tema “Amo-te”.

Tempo

Multimédia