Angelina Jolie recebe críticas


12 de Junho, 2016

O novo filme de Angelina Jolie, “Junto ao Mar”, um retrato íntimo da crise de um casal interpretado pela própria realizadora e o seu marido Brad Pitt, foi considerado pela crítica norte-americana como uma falha.

Para alguns dos críticos, o filme pode ser uma forma de espelhar a  crise do próprio casal. Porém, a equipa de produção já está a preparar a venda noutros mercados além do norte-americano. Além de ter sido um desastre de bilheteira nos EUA, com pouco mais de meio milhão de dólares de receita para um orçamento de dez milhões, o filme estreou-se em muito poucos países até o momento, com rendimentos abaixo dos três milhões de dólares.
Após esses resultados, a produção pretende ainda disponibilizar o filme apenas em DVD. “Há pelo menos duas razões que podem ajudar a explicar o fenómeno, já que estamos a falar da marginalização comercial de um objecto que ostenta os nomes de duas genuínas estrelas de cinema que, mais do que isso, são celebridades planetárias”, escreve o jornal “The New York Times”, apontando o marketing global de Hollywood como a principal causa deste falhanço.
Os mais influentes desse mesmo marketing, destaca o jornal, tendem a considerar que um falhanço nas salas dos EUA está condenado a ser, automaticamente, em qualquer outro mercado. “Mesmo reconhecendo que se trata de um problema complexo, que não pode ser reduzido à performance de um filme isolado, vale a pena lembrar um dado que os estúdios americanos bem conhecem: há cada vez mais produções de Hollywood que obtêm mais de 50 por cento  das respectivas receitas fora dos EUA.”

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA