Angola debate propriedade intelectual


27 de Setembro, 2014

Angola é um dos países convidados a participar na 54ª Série de Reuniões da Assembleia-Geral da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), que decorrem até ao dia 30, em Genebra, Suíça, para debater o actual estado e os melhores passos para a valorização mundial das criações.

O representante permanente de Angola junto da ONU, em Genebra, Apolinário Correia, participou na sessão de abertura da reunião que vai abordar diversos temas relacionados com a organização, como os Sistemas Globais de Propriedade Intelectual e relatórios sobre o andamento de grandes projectos deste género. O director-geral da OMPI, Francis Gurry, disse que a organização vai consolidar os êxitos alcançados nos últimos seis anos nos seus principais programas, designadamente, os serviços mundiais de propriedade intelectual, a elaboração de políticas, o fortalecimento de capacidades e a infra-estrutura técnica.
“Os sistemas mundiais de propriedade intelectual da OMPI são uma das prioridades essenciais da organização nos próximos seis anos”, afirmou perante delegados dos 187 Estados membros da OMPI, aos quais disse ainda que tudo vai ser feito para que os tais sistemas sejam mais eficientes, acessíveis e orientados para a prestação de serviços.
Ao destacar os êxitos conseguidos pela OMPI nos últimos seis anos, Francis Gurry realçou a criação de plataformas internacionais de cooperação e sublinhou que elas “constituem veículos muito eficazes para se alcançarem vários objectivos de políticas repartidas e podem, em determinadas situações, ser tão eficazes como os tratados de cooperação internacional”.
Angola, como Estado membro da OMPI vai, de acordo com o seu representante, realçar a importância da agenda de desenvolvimento da Propriedade Intelectual e reiterar o empenho do Estado angolano em trabalhar de forma construtiva para melhorar, cada vez mais, o funcionamento da organização.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA