Angolanos na Bienal de Jovens Criadores

Francisco Pedro |
23 de Junho, 2015

Fotografia: Áulio Gomes

Angola participa na Sétima Bienal de Jovens Criadores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), de 17 a 21 de Julho, que decorre nas cidades de Maputo e Matola, em Moçambique, com 30 artistas de diferentes expressões, disse, ontem, em Luanda, o ministro da Juventude e Desportos.

A bienal é organizada pelos ministérios da Juventude e Desportos, dos Estados membros da CPLP, e a delegação angolana é formada por desenhadores, pintores, escultores, fotógrafos, escritores, estilistas e manequins, realizadores de cinema, músicos e dançarinos, chefiada pelo titular da pasta, Gonçalves Muandumba.
Para se inteirar do potencial artístico, o ministro visitou no fim-de-semana uma exposição colectiva, realizada na Galeria dos Desportos, em Luanda.
Na óptica de Gonçalves Muamdumba, a mostra foi uma experiência que permitiu ter uma ideia geral sobre a arte que Angola pretende levar a Moçambique, “de maneira a haver tempo de criticar, sugerir e melhorar os trabalhos a apresentar nos domínios do cinema, fotografia, artes plásticas, escultura, literatura, música, dança e moda”.
O ministro da Juventude e Desportos disse que quando participa numa bienal o país prima pela melhoria da qualidade do material, dos objectos, conteúdos e dos programas  apresentados.
Gonçalves Muandumba adiantou que o seu pelouro trabalha  com outros departamentos ministeriais no sentido de municiar os jovens com novos conhecimentos e outras experiencias, sobretudo os jovens com potencial.
Participaram na mostra colectiva artistas seleccionados pelo Ministério da Juventude e Desportos, em colaboração com a Associação Cultural Globo Dikulo, do Centro de Animação Artística do Cazenga .
 “Terminámos a selecção dos jovens criadores, fizemos a primeira amostra nacional e pensamos estar no bom caminho”, disse Massangano Domingos, coordenador-adjunto da Comissão de Produção Artística.
Em Maputo, à margem da Bienal, a delegação angolana organiza  um sarau cultural, com os artistas moçambicanos, para celebrar os 40 anos  da Independência de Moçambique, a 25 de Junho, bem como da República de Angola, a 11 de Novembro. O sarau cultural, disse Massangano Domingos, simboliza as relações de amizade e solidariedade entre os povos de Angola e Moçambique. 
Massangano Domingo acrescentou que o convívio pretende reforçar o intercâmbio entre os directores nacionais de Angola e  Moçambique. “Nós vamos falar do nosso Plano Nacional de Desenvolvimento da Juventude, para partilharmos ideias com os nossos irmãos moçambicanos.”
A Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em que participam artistas com idades compreendidas entre 18 e 35 anos, consiste numa mostra colectiva que visa o incentivo às artes e a descoberta de talentos, nos respectivos países, para divulgação alternadamente nos países membros da CPLP.
Fazem parte da delegação angolana, além de expositores provenientes de diferentes regiões do país, jornalistas, representantes do Ministério da Juventude e Desportos, Conselho Nacional da Juventude e do Instituto Angolano da Juventude.
Moçambique acolheu em 2006 a Terceira Bienal de Jovens da CPLP, onde Angola teve uma representação de cerca de 50 artistas, recebidos em Matalane pelo falecido pintor moçambicano Malangatana Valente Nguenha.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA