Antoninho apresenta inovações

Manuel Albano
11 de Dezembro, 2015

Fotografia: Paulino Damião

A diversidade e a riqueza da cultura e da tradição africanas estão expostas desde quarta-feira, até ao dia 23, na nova mostra de pintura do artista plástico  Antoninho, “Versatilidades da Alma”.

A exposição está patente no Salão Internacional de Exposições da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), em Luanda.
A preservação da natureza, a valorização e o reconhecimento de figuras históricas, as relações pessoais e conjugais, a maternidade e os símbolos nacionais são retratados nas 16 obras plásticas em exposição.
Antoninho utilizou a técnica de óleo e acrílico sobre tela. “Trabalhei durante quatro anos para criar uma mostra capaz de reflectir também a importância de uma maior socialização e partilhas dos recursos naturais à disposição dos seres humanos”, explicou.
As telas “Nginga Mbandi”, “Kaluanda I e II”, “Mumuila”, “Flor do Deserto”, “Kianda” e “Coincidências” mostram o interesse do artista em explorar a diversidade do mosaico cultural do país.
O autor tenciona ainda com a exposição de arte apresentar as suas ideias e sonhos, enquanto criador, inspirado na vivência do povo, no amor à vida e à natureza.
Antoninho disse ao Jornal de Angola que as obras expostas são um sinal do seu interesse em divulgar mais a cultura e a tradição angolanas. “É preciso que a classe artística tenha um papel mais activo na formação da próxima geração, assim como na protecção e difusão da identidade nacional”, justificou.
O artista plástico apresenta novas propostas estéticas, assentes na realidade social e política de um país em desenvolvimento. “Os artistas têm sabido adaptar-se às novas tendências e propostas do mercado”, destacou. Membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), Antoninho é natural de Luanda. Desenhador, pintor, escultor, gravador e cenógrafo, trabalhou também na Imprensa Nacional.
Antoninho é igualmente um dos membros fundadores da Brigada Jovem de Artistas Plásticos de Luanda. Colaborou em diversas actividades da Associação Académica de Coimbra (Portugal) e foi membro fundador na Associação Luso-Africana Ponto Nos Ís.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA