Cultura

António Gonçalves lança obra poética

Mário Cohen

O escritor António Gonçalves lança hoje, às 18h30,  no Camões - Centro Cultural Português, em Luanda, o livro de poesia intitulado “Os Livros dos Ancestrais”, que chega ao mercado pela Editora Acácias e o movimento literário Lev’Arte.

Novo livro do escritor é lançado hoje no Instituto Camões
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

O livro faz parte da colecção “Tronco da Literatura Angolana”, que reúne obras inéditas de autores nacionais consagrados, que têm contribuído para a modernização da literatura angolana.
A colecção resulta de uma parceria entre a Editora Acácias, o movimento literário Lev’Arte e o Instituto Camões, com o objectivo de promover encontros intelectuais entre os escritores de diferentes gerações, assim como desenvolver a melhoria do conhecimento da língua, como “ferramenta” basilar da escrita.
O mais recente livro de António Gonçalves é um trabalho poético que está dividido em duas partes e reúne poesias escritas entre 2015 e 2016, com temas que evocam as raízes, quotidiano, sentimentos, lugares e pessoas.
Na segunda parte do livro constam figuras que lhe serviram de inspiração para escrever, com destaque para António Pompílio, Man Jacy, Lisboa Santos, Chiquinho, Mário Santos e Egas Moniz da Rocha.
António Gonçalves nasceu em Luanda em 1960. Concluiu o curso pré-universitário de Ciências Físicas. Frequentou as Faculdades de Ciências e de Engenharia. Aos 20 anos, foi mobilizado para o serviço militar, onde permaneceu durante cinco anos. Integrou a Brigada Jo-vem de Literatura em 1980.  É membro da União dos Escritores Angolanos (UEA), onde também já exerceu a função de secretário-geral. Durante dez anos, foi conselheiro cultural da Embaixada de Angola, em Cuba. 
É membro da União de Escritores e Artistas de Cuba, da Organização de Poetas do Mundo e do Movimento Poético Mundial. É director adjunto do Instituto Nacional das Indústrias Culturais.

Tempo

Multimédia