Arquitecta Mingas abraça património


2 de Agosto, 2014

Fotografia: João Gomes

A arquitecta Ângela Mingas afirmou na quarta-feira, na União dos Escritores Angolanos (UEA), que deve haver mais cuidado com o património arquitectónico de Luanda, por ser parte fundamental da cultura nacional.

Para a arquitecta, o actual crescimento arquitectónico de Luanda está a alterar a estrutura de alguns edifícios da capital e força o seu desaparecimento. “Por isso, é preciso criar mais mecanismos para salvaguardar este património”, disse. Ângela Mingas defendeu esta ideia durante mais uma edição da “Maka à Quarta-Feira”, realizada pela UEA, onde reconheceu que o crescimento da cidade é inevitável, embora tal não deva ser motivo para o desaparecimento de todo o património emblemático da capital.
A arquitecta reconhece que os factores económicos estão por detrás deste desaparecimento, pois os bairros estão cada vez mais valorizados, mas espera que haja um decréscimo deste fenómeno. Defende, ainda, a preservação de figuras que representam a capital, como a bessa ngana ou as zungueiras.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA