Arte angolana vista em bienal

Mário Cohen
9 de Outubro, 2015

A diversidade e inovação das artes angolanas marcam presença na primeira edição da Bienal de Leiria de Artes Plásticas e Literatura Lusófona e da Galiza, em Portugal, com obras do artista Armando Scoott.

Promovida pela Associação de Artes e Literatura Friendly Talents, a bienal é realizada de 15 Outubro até Novembro no Museu de Artes em Movimento “MIMO”. As obras seleccionadas para a bienal são também apresentadas nos museus e galerias municipais da região, como uma forma de promoção das artes em Leiria.
O artista garantiu que não foi uma tarefa fácil elaborar obras especialmente para a bienal, mas prometeu continuar a trabalhar para a divulgação das artes e dos criadores angolanos.
“O convite para esta bienal é um passo fundamental, enquanto jovem artista, e como parte de uma nação que está em fase de desenvolvimento, em especial no campo das artes. A bienal é também uma oportunidade de mostrar as actuais tendências nas obras de arte angolanas”, enfatizou o artista.
Além de Armando Scoott participam na bienal artistas de Portugal, Espanha e Brasil. O criador angolano levou à exposição quatro obras, onde explora o movimento surrealista, com incidência na interacção entre as várias culturas do país, a natureza e a beleza feminina.
O convite para participar na bienal, explicou, é fruto da aceitação que o seu trabalho tem em Portugal. “As pessoas e os críticos especializados em arte de Portugal têm curiosidade em saber mais sobre as diversas culturas etnográficas dos vários grupos de Angola, assim como a sua riqueza, que mostro na maioria dos meus quadros”, justificou o artista plástico.
A Friendly Talents é uma associação de arte, criada para promover os trabalhos de criadores de diferentes nacionalidades em Portugal, principalmente no distrito de Leiria.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA