Arte retradada no feminino

Mário Cohen
20 de Dezembro, 2014

Fotografia: Paulino Damião

Um conjunto de 16 quadros de pintura da autoria do artista plástico Guizef integra a exposição “O Brilho da Alma” inaugurada quinta-feira e que fica patente até 28 deste mês, no Salão de exposição da União Nacional de Artistas Plásticos (UNAP), em Luanda.

“O Brilho da Alma” é a segunda exposição individual do artista para o qual utilizou as técnicas mista e acrílico sobre tela com um olhar atento sobre a beleza feminina. Entre as obras contam “O Brilho da Alma”, que dá título à exposição, “Fonte de Vida”, “ O Lado Certo”, “Submissa Essência”, “Valores Acinzentados”, “Laços Enraizados”, “Alma Iluminada”, “Samantha”, “A Bela Adormecida”, “Amor Selado”, “Tendências Soberanas” e “A Dádiva”.
Guizef disse ao Jornal de Angola que para além do quotidiano, a sua maior fonte de inspiração é a mulher. “Pinto a mulher na sua natureza que encanta o mundo como mãe, dona de casa e trabalhadora, que mesmo cansada ainda tem tempo para o marido”.
Para o autor, “O Brilho da Alma” é um ciclo composto por vários acontecimentos que de uma forma contínua se enquadra no grande palco que é o mundo.
Kabudi Ely, curador da exposição, disse que é uma elaboração estética que evoca elementos do brilho da alma feminina universal, a partir do interesse do artista pelo contexto que o viu nascer e encher todo o seu saber, o excesso de castanhos e verdes telúricos.
Acrescentou que exposição espelha a vida doméstica da mulher, materna e educativa, conjugal e laboral, o que não impossibilita a sua dedicação à beleza. Guizef realizou a sua primeira exposição individual no mês de Junho, na Galeria de Arte Celamar, em Luanda, onde expôs 20 quadros.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA