Artista apresenta uma foto sobre vestígios do passado


13 de Junho, 2014

Fotografia: DR

O artista Délio Jasse, de 34 anos, é um dos finalistas dos BES Photo cuja exposição está aberta ao público até 7 de Setembro, no Museu Colecção Berardo, em Lisboa. O vencedor da presente edição do concurso é anunciado a 2 de Julho.

A influência das imagens do passado, a exploração da relação fotógrafo-modelo e a ficção científica atravessam as propostas dos três finalistas: além de Angola, Portugal está representado pelo fotógrafo José Pedro Cortes e o Brasil por Letícia Ramos.
Os artistas competem pelo prémio dedicado à fotografia de 40 mil euros e que cumpre este ano a décima edição, e terceira com estatuto internacional, abrangendo artistas de nacionalidade portuguesa, brasileira e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Délio Jasse mostra “Ausência permanente”, na qual desenvolve uma reflexão sobre os vestígios do passado - fotografias antigas sobre a época colonial em Angola - e da sua influência no presente.
José Pedro Cortes, 38 anos, nascido no Porto, apresenta “Um Eclipse Distante”, conjunto de imagens em que o autor renova a sua exploração da relação fotógrafo-modelo.
Em “Nós sempre teremos marte”, Letícia Ramos, 38 anos, a viver em São Paulo, procurou fazer uma homenagem à imaginação científica romântica, “aos inventores descobridores de mundos distantes”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA