Artista expõe em Milão


15 de Junho, 2015

Cinco obras do artista plástico Mayamona Vua vão estar patentes a partir de amanhã no Pavilhão de Angola, na Expo Milão 2015, durante os próximos dez dias.

A exposição de Mayamona Vua sucede no mesmo espaço à de Guilherme Mampuya. Segundo Patrício Batsikama, curador da mostra, pela tonalidade policromática, “estamos perante a continuidade da mostra anterior”. 
O curador considera que os quadros inserem-se em dois temas interessantes, sendo que no primeiro o pintor reflecte a condição humana. No primeiro está “A Caça do homem mascarado”, uma metáfora que parte do pressuposto que o Homem é um produto natural torna-se cultural, isto é “mascarado”. Já com a obra “Lutemos contra a fome”, o autor sublinha a necessidade de preservar a natureza e garantir um ambiente saudável para todos.
O jovem pintor, no segundo ângulo, corporiza a desigualdade social na base de alimentos, tratando-se de uma situação global, onde muitas riquezas são concentradas num indivíduo, geralmente por questão de herança social.
“Há o caso de milhares de pessoas que discutem questões frívolos, a ponto de se guerrearem e sacrificarem suas vidas. Para o pintor, tal não seria o caso de Angola, onde o tema ‘A Cultura Angolana’ expõe a ideia de Nação simbolizada pelo carnaval. O quadro com esse nome, exposto no Pavilhão de Angola, ilustra "o diálogo que os concorrentes assumem com vista a garantir uma plataforma de partilha”.
Para o curador, a linguagem tonal deste pintor assinala a dimensão semi-esférica (semiótica e esfera) de Angola, onde, nos dias de hoje, a concorrência é tida como motivo de ligação do desenvolvimento.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA