Artista inaugura uma galeria com a mostra “Cosmopolita”

Mário Cohen |
29 de Abril, 2017

A artista plástica Fineza Teta inaugura hoje, às 16h00, no Lar Patriota, em Luanda, a terceira exposição individual da sua  carreira intitulada “Cosmopolita”, que marca a abertura do seu atelier “Fisty Estúdio Design e Arte”, um novo espaço para promoção e divulgação das artes angolanas.

A artista revelou ontem ao Jornal de Angola, que a actividade serve igualmente para o lançamento no mercado angolano de moda da sua marca de roupa e abertura no espaço de um loja para a comercialização de material de artes plásticas.
“Pensei em comercializar materiais de artes plásticas para facilitar os meus colegas que, para adquirirem esses materiais de trabalho, têm de se deslocar constantemente ao estrangeira, pois não encontram aqui no mercado nacional”, disse a artista plástica.
A exposição reúne um conjunto de mais de 20 obras de pintura em acrílico e óleo sobre tela, nas quais a artista pretende afirmar a sua versatilidade no recurso a várias expressões artísticas, como escultura, fotografia, ilustração e design.
O percurso artístico de Fineza Teta começou a ganhar espaço em 1988, com a produção da obra “Casamento”, com a qual arrebatou uma menção honrosa no Prémio ENSA’Arte.
Com vontade de aumentar os seus conhecimentos em belas artes, Fineza Teta viaja para a África do Sul, em busca de um aprendizado mais sistemático e aprofundado em comunicação visual, plástica e design, na Open Window Arte Academy, tendo concluído a sua formação em 2004, permanecendo até 2005.
O nome da pintora começa a ganhar maior visibilidade em 2005, durante uma deslocação ao Japão a convite da Comissão Nacional da Expo Japão 2005, onde permaneceu oito meses. No mesmo ano, desloca-se à República da Rússia a convite do embaixador Roberto Leal Monteiro “Ngongo”, para participar na mostra “Primavera de mulheres artistas europeias”, organizada pela Fundação Irida, tendo sido premiada com uma menção honrosa, pelo conjunto de obras que retratam o quotidiano angolano.
Em 2007, Fineza Teta participa pela segunda vez no prémio ENSA’Arte, com uma obra que exprime a necessidade de reencontrar-se com Angola intitulada “Em busca das minhas raízes”, tendo arrebatado o prémio Juventude. No mesmo ano, participa na Expo Saragoça (Espanha), onde projectou a fachada do Pavilhão de Angola, tendo participado igualmente nas exposições universais de Xangai, Coreia do Sul e Milão.

capa do dia

Get Adobe Flash player



ARTIGOS

MULTIMÉDIA