Artista mostra tendências em pinturas e fotografias

Mário Cohen |
23 de Janeiro, 2015

O Instituto Camões do Centro Cultural Português, em Luanda, expõe a partir do dia 27, às 18h30, 26 obras de pintura, escultura e fotografia do artista plástico português Renato Fialho na mostra intitulada “Dez Anos em Linha”.

O artista realizou os trabalhos nos últimos dez anos e que têm como elemento de unidade o recurso à “linha”, como traço característico do artista. As 26 obras de pintura, fotografia e escultura, das quais 17 são inéditas, ficam patentes ao público até ao dia 9 de Fevereiro, no Instituto Camões, em Luanda. Nesta mostra, para além do tratamento gráfico, o pintor utiliza óleo e acrílico sobre tela, tendo como principal fonte de inspiração as imagens e representações de Angola e Luanda, cidade  onde vive. 
Figuras como Nelson Mandela,  imagens da natureza, como a palmeira e o embondeiro, e o  quotidiano  de Luanda, como o candongueiro, o cobrador e o carregador  são evocados como elementos na mostra “Dez Anos em Linha”. “A minha pintura baseia-se na fragmentação de objectos na sua forma mais simples, um processo que passa desde a fotografia à manipulação informática da imagem inicial. Abordo temas do dia-a-dia, pessoas e objectos. Quase tudo o que pinto, são coisas que vejo ou sonho”, afirma o artista num comunicado de imprensa.
Renato Fialho nasceu em 1977 em Lisboa, onde estudou design.  Viveu dez anos no Canadá. Actualmente, vive em Angola, de onde é originária a sua família, e onde fixou residência.  O seu trabalho é marcado pelas vivências e experiências que recolheu em três  continentes, Europa, África e América.  O seu percurso conta já com 30 exposições realizadas, das quais dez individuais. Foi um dos artistas seleccionados ao prémio ENSARTE,  nas edições de  2012 e 2014.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA