Artista plástico angolano aposta nos jovens talentos

Mário Cohen |
23 de Setembro, 2015

Fotografia: Paulino Damião |

A cultura e a tradição angolana têm sido a base  do trabalho do artista plástico angolano Armando Scoott, residente há quatro anos em Lisboa, Portugal, onde já foi distinguido com vários prémios.

Em entrevista ao Jornal de Angola, Armando Scoott anunciou ontem a criação em breve de uma galeria de artes para a descoberta de jovens talentos em Portugal.
O objectivo, disse, é ajudar os jovens, em especial os nacionais, a explorarem melhor os seus talentos, para além de mostrar ao mundo que Angola também possui grandes talentos nas artes plásticas.
O outro propósito do projecto é a conquista de mais espaço no mercado artístico europeu. “Com esforço e muito trabalho, acredito ser capaz de promover as artes nacionais. Os prémios  conquistados até hoje têm sido um grande incentivo para a carreira e também na projecção da cultura angolana”, salientou o artista Armando Scoott.
Autor de vários trabalhos e vencedor do Prémio de Arquitectura 2015, da II edição do concurso de desenho da Universidade Lusófona de Lisboa, Armindo Scoott disse que prefere utilizar as técnicas óleo e acrílico sobre tela e o desenho na maioria dos seus trabalhos artísticos.
O artista, que foi também distinguido com uma menção honrosa do concurso da Freguesia da Misericórdia de Lisboa, em 2014, realizou a sua primeira exposição individual - “A Arte pela Mulher” - em 2012. Tratou-se de uma homenagem a todas as mulheres, em especial às angolanas, pelo seu esforço em prol das suas famílias, do desenvolvimento do país e da sua luta pela afirmação numa sociedade em crescimento. Para além da mostra individual, o artista participou em várias exposições colectivas.
Natural de Luanda, o artista plástico é membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP) e licenciado em Belas Artes pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnológica de Lisboa.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA