Artista plástico Bizerra quer abertura do mercado

Manuel Albano |
17 de Dezembro, 2014

Fotografia: Paulino Damião

O artista plástico Bizerra da Silva afirmou ontem, em Luanda, ser importante uma maior abertura do mercado das artes, no sentido de promover e divulgar a nova geração de artistas e os talentos anónimos.

O artista disse ao Jornal de Angola que têm surgido nas artes plásticas vários artistas talentosos e com boa margem de progressão, mas é preciso a abertura de mais ateliers para permitir a divulgação dos trabalhos desse criadores.
Bizerra da Silva explicou que tem transmitido a sua experiência aos jovens em Viana, onde tem instalado o seu atelier: “Trabalho em diversas modalidades artísticas, mas ultimamente tenho produzido os meus quadros à base de óleo sobre tela e também esculturas em madeira”. Nos seus trabalhos gosta de se focar em temas que abordam a vivência das pessoas, o quotidiano, as suas alegrias, tristezas e sonhos. A arte deve ser feita com amor, de maneira a transmitir mensagens positivas à sociedade”.
Bizerra reconheceu a importância das artes plásticas na mudança de mentalidades na sociedade: “O artista também tem a tarefa de ajudar a melhorar o comportamento de uma sociedade através de trabalhos que promovam a paz e a preservação da cultura nacional”.
Natural de Luanda, Bizerra da Silva nasceu há 51 anos no Rangel. Já participou em exposições colectivas,  com destaque para a mostra do I Festival de Teatro 2013, no Elinga Teatro, e no mesmo ano numa oficina de artes na União Nacional de Artista Plástico (UNAP).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA