Artistas com mais visibilidade

Mário Cohen |
30 de Dezembro, 2015

Fotografia: Dombele Bernardo

O desenvolvimento e a promoção das artes plásticas no país passa por uma visão estratégica, afirmou ontem, em Luanda, o secretário-geral da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), que anunciou igualmente a realização de um trabalho de recuperação da dignidade da classe.

Tomás Ana “Etona” disse que nos dias que correm a direcção da instituição está empenhada na reabilitação do velho edifício Mendes Valladas, na baixa luandense, onde funciona a sua sede.
“Temos o edifício da UNAP parcialmente recuperado, e estamos em condições de convidar quem quer que seja para negociar o valor artístico das obras dos nossos membros”, disse.
Para Etona, a reabilitação do edifício vai permitir que em 2016  a parte administrativa funcione num espaço com maior dignidade e apresentar aos visitantes uma imagem de que os artistas plásticos já não são mendigos. “As pessoas vão perceber que, de facto, os artistas são detentores de profissão e que precisam de trabalho.”
O artista garantiu que a direcção da UNAP empreendeu, este ano, um grande esforço para alcançar dois objectivos da visão estratégica da instituição. O primeiro foi manter a realização regular de exposições quer individuais quer colectivas, no Salão Internacional da UNAP.
Para além das exposições realizadas no país, os artistas angolanos estiveram presentes com as suas criações na Expo Milão 2015, onde o Vice-Presidente da República, Manuel Vicente, inaugurou no dia 17 de Setembro a exposição colectiva alusiva ao Dia de Angola.
Etona referiu que o segundo objectivo alcançado foi o mapeamento das instituições públicas e privadas que a UNAP tem como “parceiras estratégicas” visando o crescimento económico dos profissionais e rentabilização das artes plásticas.
“Promovemos uma Tertúlia no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, onde a participação foi proveitosa, e vimos quanto o interesse é maior entre profissionais, agentes, mecenas e a sociedade. Vamos continuar com essas iniciativas nos próximos tempos que restam para o término do nosso mandato.”
Para 2016, a UNAP projecta a realização do Libert’Arte, uma iniciativa para que os criadores celebrem os 40 anos de Independência, comemorados a 11 de Novembro. Projectado para 2015, nada está perdido caso se concretize em 2016.
“Essa actividade projectada para este ano vai culminar na maior mostra da UNAP durante o nosso mandato”, afirmou Etona.
Um atenção maior vai ser dada à Brigada Jovem de Artistas Plásticos (BJAP), estando agendada a realização de três seminários, sendo um teórico e dois técnico-académicos, assim como de uma exposição dos membros da BJAP, em Luanda.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA