Cultura

Artistas defendem abertura de espaços

Apoiar iniciativas que promovam e incentivem a descoberta de novos talentos nas artes, de maneira a aproveitar melhor os tempos livres é o objectivo do Atelier Guilherme Mampuya, um espaço localizado no Zango, em Viana.

Guilherme Mampuya (ao centro) abre terreno para as artes
Fotografia: Paulino Damião | Edições Novembro

Em declarações, ontem, ao Jornal de Angola, à margem da primeira edição do projecto Palavra Poética, que todos os mese se vai realizar naquele espaço, Guilherme Mampuya garantiu que o projecto pretende ter um local multifuncional para o apoio às artes.
Um dos objectivos, disse o pintor, é poder fazer um acompanhamento das  actividades culturais desenvolvidas localmente, por iniciativas individuais e colectivas que ajudem a dinamizar as artes no distrito do Zango.
“Estamos à disposição para apoiar aquelas iniciativas que sejam um produto de promoção, divulgação das artes e descoberta de talentos nas artes.” Mampuya espera que o seu “atelier”  contribua para o desenvolvimento das artes, como forma de poder moldar o comportamento da juventude local.
O artista disse  ser importante a criação de mais espaços no país para a divulgação das actividades artísticas, em particular das artes plásticas, por forma a despertar o interesse dos jovens. “Estou sensível e preocupado com os problemas e dificuldades dos jovens artistas. Não tenho muito, vou disponibilizar sempre o meu espaço para projectos credíveis que  tragam outra dinâmica ao Zango”. O Atelier Guilherme Mampuya  passa a acolher o projecto Palavra Poética que, tendo realizado, sábado, a primeira edição com poesias contadas ou declamadas, música alternativa, venda de livro e sessão de autógrafos, bem como, exposições de artes plásticas, em diferentes modalides.

Tempo

Multimédia