Cultura

Artistas em residência expõem no espaço ELA

As mais recentes criações de cinco artistas plásticos angolanos, que estão actualmente em residência artística na 6ª. edição do Jaango Nacional, vão estar patentes de 18 deste mês a 20 de Setembro numa exposição colectiva no Espaço Luanda Arte (ELA), no edifício da De Beers, situado na Baixa.

Artista plástico Kabudi Elly é um dos participantes da residência que culmina com exposição
Fotografia: Paulino Damião | Edições Novembro

A exposição, a ser inaugurada sexta-feira, às 18 horas, com entrada livre, reúne trabalhos de Aguinaldo Faria (Lubango), Grácia Ferreira (Luanda), Kabudi Ely (Luanda), Naiole Hilário (Lubango) e Pedro Pinto “Casca” (Benguela).
O Jaango Nacional de jovens artistas é um movimento de arte angolana contemporânea que engloba artistas de várias áreas, desde a pintura, passando pela escultura e a “Street Art”, até à arte conceptual.
“Artistas multi-disciplinares que emergem neste movimento, por uma vontade de saírem da sua zona de conforto através de uma residência artística diurna de duas semanas, pelo diálogo e pela colaboração e troca de ideias e técnicas (algumas novas) entre eles.
Os artistas utilizam, também,materiais descartáveis e recicláveis na criação de instalações - um meio que assume cada vez mais relevância e motivo de valor, interesse e reconhecimento nas artes angolanas”, refere um comunicado da AM-Arte, assinado pelo director-geral Dominick Maia-Tanner, que agradece o patrocínio da NCR e do banco BFA.

Quem são os artistas


O artista plástico Agostinho Lemos da Costa Faria “Aguinaldo Faria” nasceu a 2 de Agosto de 1976, no município do Golungo Alto, província do Cuanza Norte, mas reside há mais de 12 anos no Lubango, Huíla..
Frequenta o 4.º ano do Curso Superior de Psicologia Clínica do Instituto Superior Politécnico Tundavala. Venceu, em 2011, o prémio de criação do logotipo da Escola Inter-Armas de Sargentos das Forças Armadas Angolanas (FAA), no Lubango, e, em 1994, o Prémio Nacional da Criança em Artes Plásticas, em Luanda. Realizou as exposições individuais “Psicoarteologia e a Crise na Visão do Herói”, em 2016, e “Psicoarteologia e Ecos da Independência”, em 2017, ambas no Lubango, e participou em várias mostras colectivas.
Grácia Ferreira nasceu em Luanda, em 1973. Depois dos estudos primários e preparatórios, concluiu o ensino médio em artes plásticas defendendo o trabalho final de escultura com o tema “Diferença Conceptual entre Estatueta e Estátua”. Na capital angolana conviveu com companheiros de arte com quem formou o grupo “Os Nacionalistas”, com o objectivo de promover a arte popular angolana, debatendo temas como memória e identidade. Como artista plástica tem participado em exposições individuais e colectivas em Angola, Cabo Verde, Cuba e Portugal.
Kabudi Ely nasceu no Cuanza-Sul, em 1972. Pintor e publicitário, a sua primeira experiência em artes plásticas começou com ensinamentos e incentivos no âmbito familiar. Em 1992, privou com professores da antiga Escola Industrial de Luanda. Entre 1992 e 1994, frequentou o atelier do pintor Luciano Miguel, em paralelo com a formação em administração pública no Instituto de Economia de Luanda.
A dimensão social do seu trabalho artístico começa com a participação na Exposição Colectiva “BAI-Arte”, iniciativa do Banco Angolano de Investimentos, em 2001.
Recentemente, participou no colectivo de 60 artistas que, com a coordenação de Don Sebas Cassule e Domingos Barcas, pintou o mural do novo viaduto do Sambizanga. Naiole Hilário nasceu a 20 de Junho de 1992. Completou o ensino de base e secundário no Colégio “O Sol”. Entre 1998 e 2010, frequentou o ensino secundário na área das disciplinas económicas e jurídicas. Em 2011, ingressou na Faculdade de Direito da Universidade Católica de Angola.

Tempo

Multimédia