Artistas plásticos levam quadros ao Lobito

Jesus Silva | Lobito
25 de Junho, 2014

Fotografia: Jesus Silva | Lobito

Uma exposição composta por 20 quadros dos artistas Guilherme Mampuya, Dom Sebas Cassule, Álvaro Macieira, Paulo Kussy e Benjamim Sabby está aberta ao público desde segunda-feira, no Salão Nobre da Administração Municipal do Lobito, enquadrada no projecto nacional de artes plásticas “Blue Arte”.

Os quadros retratam as 18 províncias de Angola e divulgam os símbolos da história e da tradição angolana. Imagens do Rei Mandume, da Rainha Ginga, o Pensador, o Rio Cuanza, a Palanca Negra, o jacaré, o Mukixi, o Uakixiquisi, entre outras, que também  podem ser apreciadas, nos próximos três meses, nas latas do refrigerante de marca “Blue”.
Álvaro Macieira referiu que uma experiência local pode transformar-se em nacional ou universal, razão pela qual a cidade do Lobito é um ponto de referência para todos aqueles que fazem arte a vários níveis.
De acordo com o pintor e escritor, houve uma profunda entrega por parte de todos os artistas que estão representados nesta colectiva na execução dos trabalhos, uma vez foram eleitos os mais representativos ícones da cultura nacional.
O projecto vai chegar a várias localidades da província de Benguela e faz parte da responsabilidade social da instituição cuja contribuição passa igualmente por iniciativas no desporto.
Neste contexto, tem sido promovido o concurso “Canta com a Blue” nas escolas públicas, em parceria com o Ministério da Educação, destinado a encontrar novos talentos nos estabelecimentos de ensino, dando oportunidade aos vencedores de gravarem um disco e concretizarem um sonho.
As verbas obtidas com a venda dos quadros revertem a favor da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP).
O director de marketing da Refriango, João Santos, revelou que existe um acordo com a Administração Municipal do Lobito no sentido de realizar espectáculos anuais enquadrados no projecto “Blue-Fest”, na época das Festas da Cidade. “A ideia é proporcionar momentos de boa música aos habitantes locais, com os melhores músicos e compositores do país”. O administrador municipal disse, por seu lado, que o protocolo visa o desenvolvimento de pessoas com talento para a pintura, música, cultura e arte, economia, ciência, entre outras áreas. Amaro Segunda Ricardo referiu que a visita de vários navios cruzeiros à cidade espelha a importância económica e social local, no contexto dos municípios do país, o que obriga a um maior investimento no domínio da organização, limpeza, trânsito, segurança e acolhimento, para que os visitantes passem imagem positiva nas demais regiões e no exterior.
A cidade dos flamingos acolhe, em Março do próximo ano, o Campeonato do Mundo e o XII Torneio Internacional de Pesca Desportiva, actividades que conferem novos valores e a inclusão a província nos locais de oportunidade para expressão de músicos, artesãos e outras modalidades desportivas ligadas ao mar.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA