Artistas retratam o desenvolvimento


14 de Novembro, 2014

Fotografia: Divulgação

“Respostas ao (Des)envolvimento” é o título da 16ª edição da exposição Bai Arte, a ser inaugurada hoje, pelas 18h30, no Centro Cultural Academia Bai, no Morro Bento, em Luanda.

De acordo com a assessoria de imprensa do Bai Arte, a exposição que encerra no dia 5 de Dezembro tem criações de seis artistas plásticos angolanos, numa matriz de arte contemporânea cuja linha criativa passa pela pintura e instalação.
“Nos últimos 12 anos, Luanda sofreu mudanças radicais inseridas num paradigma pós-histórico de contemporaneidade que despoletaram preocupações e, consequentemente, respostas a nível formal, cultural, político e estético, sem nunca descartar a influência dos arquivos duma tradição que, apesar de milenar, se transforma e evolui contínua e descontinuamente, tendo criado uma tensão propícia à criação artística que fez com que essa evolução se desse, dando à luz novos discursos”, escreve André Cunha, o curador.
Erika Jamece, Francisco Vidal, Ihosvanny, Leda Baltazar, Nelo Teixeira e Patrícia Cardoso são os artistas que apresentam os trabalhos. A exposição conta com a curadoria de André Cunha.
Erica Jamece nasceu em Luanda, em1977, frequentou o curso de artes plásticas (na disciplina de pintura), no Instituto Nacional de Formação Artística e Cultural (INFAC) e Escola Nacional de Artes Plásticas (ENAP), em Luanda. É igualmente membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP).
Em 1996, participou num concurso internacional de pintura patrocinado pela Embaixada da Polónia em Luanda, tendo obtido o primeiro lugar.
Francisco Vidal nasceu em Lisboa, em 1978. Trabalha o desenho e a escultura, construindo um universo que não visa a categorização fácil, mas que apresenta uma continuidade que reflecte o seu desenvolvimento enquanto pessoa.
Nascido no Moxico em 1975, Ihosvanny é um artista visual que viveu alguns anos em Cuba, onde começou a fazer experiências artísticas, integrando-se posteriormente na cena cultural angolana com o colectivo “Nacionalistas” e através da Trienal de Luanda.
Leda Baltazar nasceu em Luanda, em 1979. Frequentou o curso de artes plásticas (pintura) no Instituto Nacional de Formação Artística e Cultural (INFAC). É membro da UNAP.
Nelo Teixeira nasceu em Mbanza Congo, em 1974, é membro da UNAP desde 1996. Nelo pinta desde a década de 90, período em que fez o curso de carpintaria, e depois integrou o grupo “Os Nacionalistas”, com Kiluanji Kia Henda, Lino Damião e Ihosvanny.
Natural de Luanda, Patrícia Cardoso nasceu em 1973, frequentou, como os outros artistas plásticos, o curso de artes plásticas no INFAC e ENAP e também é um dos membros da UNAP.
Entre 2010 e 2013, entrou numa fase de exploração da técnica de pintura sobre materiais alternativos como madeira, tecidos e outros artigos recicláveis.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA