As memórias dos combatentes da liberdade

Manuel Albano
11 de Novembro, 2015

Fotografia: Kamy Lara

A importância de preservar a história dos que participaram na Luta de Libertação de Angola motivou o surgimento do documentário “Independência:

Esta é a nossa memória”, que foi estreado dia 8 de Novembro, em Luanda, e em simultâneo em várias salas de cinemas nacionais.
O filme, com a duração de uma hora e quarenta e cinco minutos, traz a público o resultado de vários anos de investigação, resultante do testemunho audiovisual  de pessoas que deram o seu contributo sobre a própria História da independência nacional.
Sobre o documentário, o director do projecto, Paulo Lara, explica que a ideia do filme foi criar bases necessárias para o arquivo e conservação de diferentes tipos de materiais históricos, que possam servir de consulta organizada de livros e documentos do período da Luta de Libertação.
O projecto, adiantou Paulo Lara, é um contributo para preservar e divulgar uma parte dos acontecimentos da Luta de Libertação, retratando a memória de nacionalistas e testemunhos pouco conhecidos de pessoas que participaram no processo da Luta de Libertação Nacional do país.
A opção por um documentário, avançou, é tornar o filme “Independência” abrangente, para ser visto em todo o país e ajudar a divulgar uma parte da história do país aos jovens. “É uma forma de devolver à sociedade angolana um pouco do que dela recebemos. Por mais importante que seja o arquivo, é preciso fazer algo para o presente e ajudar a juventude a conhecer melhor a sua própria história”.
O documentário, traz entrevistas feitas ao longo de seis anos a mais 600 pessoas, que participaram directa ou indirectamente na Luta de Libertação de Angola. O documentário envolveu mais de 20 profissionais de cinema, o que permitiu ter um produto final com muita qualidade. Um dos objectivos, de acordo com o director do projecto, é também o de trazer mais subsídios para ajudar a promover e preservar a História de Angola.
A produção do documentário “Independência” destacou, tem permitido ajudar todos a conhecerem mais as tradições, povos e culturas do país, com depoimentos convergentes e divergentes sobre a Luta de Libertação em Angola.
Resultado do projecto “Angola-Nos trilhos da Independência”, um trabalho das produtoras Geração 80 e Associação Tchiweka de Documentários, o filme mostra uma outra imagem da resposta angolana ao domínio colonial e da Luta de Libertação Nacional, mas vista do ponto de vista de quem nela participou.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA