Cultura

Associação de Cinema abre cursos intensivos

Manuel Albano

A Associação Angolana de Profissionais de Cinema e Audiovisual (Aprocima) realiza, a partir de hoje, em Luanda, os cursos intensivos de “Realização de documentário” e “Técnicas de filmagens com Smartphones”.

Membros da APROCIMA e pessoas interessadas vão frequentar curso de realização e câmara
Fotografia: Edições Novembro

A formação vai decorrer na sede da associação, no bairro Vila Alice, rua Aníbal de Melo, casa 91 A, nos períodos da manhã, entre as 9h00 e as 13h00 e no período da noite, entre as 17h00 e as 21h00.
Os cursos são ministrados pelo produtor, realizador e actor congolês Ne Kunda Nlaba, mestre em Artes Cinematográficas e Televisão, pela Birkbeck University de Londres, e graduado em Ciências Políticas e Administrativa, pela Universidade Cristã Cardeal Malula de Kinshasa (RD Congo).
Residente em Londres  há dez anos, Ne Kunda Nlaba disse ao Jornal de Angola que se trata   de uma formação integral na qual vai abordar aspectos gerais sobre realização de documentário e técnicas de filmagens com telefones (smartphones).
Sobre o conteúdo do curso disse que os formandos vão aprender técnicas de pesquisa, escrita de roteiro para documentário, iluminação, som, avaliação de riscos (saúde e segurança), elaboração de relatórios de contas (recibos), técnicas de entrevistas, dramatização, pós-produção, edição para documentário, edição de som, voz off e narração e legendagem.
Ne Kunda Nlaba está no país pela segunda vez, e tem disponível para a formação equipamentos (câmara, tripé e lentes) cuja qualidade de imagem é semelhante a 4K, os demais equipamentos para pós-produção (edição e projecção) pertencem à Aprocima e aos parceiros da associação.
Para esclarecer os formandos acerca do curso, bem como apresentar o formador, a direcção da Aprocima realiza hoje, às 15h00, uma conferência de imprensa, na sede da associação, na Vila Alice.
Na conferência de im-prensa, a direcção da Aprocima vai apresentar, também, um comunicado (relatório) sobre o fim de mandato dos órgãos sociais, eleitos em 16 de Agosto de 2014, e anunciar os passos em curso para a realização das próximas eleições marcadas para 8 de Dezembro, uma decisão votada em assembleia-geral ordinária, realizada na União dos Escritores Angolanos, no passado dia 6.
Segundo o secretário ad-ministrativo e financeiro da Aprocima, Louro Domingos, a condição para que as pessoas possam participar em cada módulo (curso) é o pagamento de 30 mil kwanzas, que pode ser parcelado, "é um valor simbólico, porque a intenção da associação não é ganhar dinheiro, mas expandir a formação, capacitar os membros e não só, para que haja profissionais capazes para fomentar o surgimento de um mercado audiovisual mais sólido".
Louro Domingos acrescentou que os candidatos devem preencher uma ficha, anexar duas fotografias e uma cópia do Bilhete de Identida-de, para oficializar a inscrição, que encerra na quarta-feira, no período da manhã.   

Perfil do formador

Nascido em Kinshasa, República Democrática do Congo, Ne Kunda Nlaba é produtor, realizador, roteirista, actor e politólogo africano. Pela segunda vez no país, realizou  uma palestra sobre mercado cinematográfico e oportunidade de promoção de filmes africanos no mundo, em Agosto do ano passado, no Centro Cultural Brasil-Angola, ano em que estreou, em Luanda, o documentário “Kimpa Vita - A mãe da revolução africana”.
 Detentor de um mestrado em Artes Cinematográficas e Televisão, pela Birkbeck University de Londres, e um certificado em Produção e Estudo Cinematográficos, pela Universidade de West London. Diplomado em Produção de Indústria de Media, pelo Lambert College de Londres, e  graduado em Ciências Políticas e Administrativa, pela Universidade Cristã Cardeal Malula, de Kinshasa.
Ne Kunda Nlaba é proprietário e gestor da produtora ci-nematográfica Labson Bizizi-Cine Kongo” e da empre-sa de distribuição de filmes “Afrika Bizizi Distribution Ltd”, sediada em Londres e em Kinshasa, e, também, fundador da Escola Panafricana da Cinema “Kongo Bizizi Academia”.
É autor de documentários e ficções curtas e longas-metragens entre os quais “The Next” (2009), “The Steel Pan” (2010), “Living Without Living” (2011), “Chérie Bondowe” (2012), “Abeti Masikini : Le Combat d’une Femme” (2015),  “Kimpa Vita: A mãe da revolução africana” e “Afro Beat”.

Tempo

Multimédia