Autoridade tradicional elogia classificação


18 de Janeiro, 2016

A classificação da Ombala Grande do Huambo na categoria de Património Nacional, pelo Ministério da Cultura, foi reconhecida, ontem, pelo rei Armando Chongolola.

Falando sobre a importância da classificação, o rei disse que se trata de um local histórico-cultural, e que a iniciativa do Executivo demonstra “grande vontade” em continuar a dar  valor e dignidade ao monumento nacional, tendo em conta a importância na História e na cultura do país.
“O local constituiu um palco marcante dos confrontos entre os soberanos da região e as autoridades coloniais, assim como a resistência do povo do planalto central ao regime português, e a sua inscrição como Património Nacional vai fortificar as raízes da História e da cultura angolana”, disse Armando Chongolola, que sublinhou estarem criadas as condições para que o espaço mereça respeito e que se constitua na verdadeira memória colectiva dos angolanos.
“Deste modo podemos, em colaboração com os demais reinos da região, trabalhar  para a preservação e fortalecimento da cultura, no âmbito do processo do resgate dos valores morais e cívicos nas comunidade.”
A Ombala Grande do Huambo, fundada em 1500, está localizada em Samisasa, a 18 quilómetros da cidade do Huambo. Repousam no local os corpos do Rei Livongue e sua esposa, falecidos em 1902, em combate, por altura da penetração e ocupação portuguesas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA