Cultura

Bailarinos clamam por apoios de instituições

Roque Silva

Oito bailarinos clamam por apoios de instituições públicas e privadas para a compra de bilhetes de passagem com destino à África do Sul, onde deverão participar no Campeonato Inter-Africano de Danças Urbanas em duplas, a realizar-se de 8 a 16 de Se-tembro, em Joanesburgo.

Dançarinos estão inscritos nas modalidades de “Popping Style”, “Break” e “Open Style”
Fotografia: Paulino Damião |Edições Novembro

Além dos bilhetes, os jo-vens Wilson Lázaro Mateus “Wipax”, Tássio de Campo, Bboy Edy Freeze, Bboy Lord Pingo, Nay Scary, Nelo Dance, John Monster e Hellie Groove também precisam de dinheiro para assegurar a sua estadia durante uma semana.
O Jornal de Angola soube, ontem, que quatro dos oito já conseguiram os bilhetes, num concurso de dança de rua realizado pelo programa Janela Aberta, no canal 1 da Televisão Pública de Angola (TPA).
Wipax, um dos bailarinos, apela para a sensibilidade dos amantes da dança,  no senti-do de auxílio para que os artistas participem nesse evento internacional.
Questionado sobre a apresentação da necessidade ao Ministério da Cultura, o artista respondeu: “tentámos, no ano passado, para participarmos no Festival de Danças Urbanas no Brasil, mas as cartas não tiveram respostas.”
Os bailarinos estão nomeados  nas modalidades de “Popping Style”, “Bboying” (break), “Open Style” e “Afro Battle”. Os bailarinos angolanos vão competir com os do Marrocos, Congo Democrático, Argélia, Gabão e Moçambique.
O Campeonato Inter-Africano de Danças Urbanas promove, também, seminários e é realizado pela Global Dance Supreme, organização que desenvolve eventos competitivos em vários países.

Origem do género
“Street Dance” é um rótulo que os americanos criaram para identificar os estilos de dança que surgiram nos guetos e centros urbanos. Embora algumas pessoas o considerem um único estilo de dança, o termo engloba vários.
A palavra surgiu em 1930, com o surgimento do “Tap Americano” (sapateado), em que os negros americanos, influenciados pelo sapatea-do clássico irlandês, criaram uma dança nova com a técnica percussiva dos sons dos pés somada à estrutura e movimentação corporal das danças africanas, uma vez que estas eram a sua herança cultural.
Por ser uma dança urbana e que não tinha mais relação com o clássico, deram-lhe o rótulo de “Street Dance”.
Depois de o “Tap” se estabilizar na América e tornar-se uma dança popular entre os anos 30 e 60, do século passado, nada de novo apareceu e o termo “Street Dance” ficou em desuso. Em 1969, esse termo ressurgiu quando Don Campbellock criou a dança “Locking”. Em seguida, em 1970, várias outras danças surgiram nos Estados Unidos com a mesma origem, uma urbana e outra popular.
Embora a palavra “street” signifique “rua”, para os americanos ela não tem exactamente essa conotação, porque “Street Dance” significa “Dança Urbana”, do povo que não veio do meio académico.

Tempo

Multimédia