Cultura

Bens patrimoniais preocupa a Cultura

Arão Martins | Lubango

A Direcção Provincial da Cultura na Huíla lançou, na terça-feira, no município de Quilengues, os instrutivos sobre a preservação e valorização dos bens patrimoniais culturais e naturais e sobre a educação na base da legislação angolana.

Marcelina Gomes afirmou que o património é protegido pela Lei nacional considerando que todos temos um papel importante na sua salvaguarda
Fotografia: Edições Novembro

Em cerimónia presidida pelo vice-governador provincial para o sector Económico, Sérgio da Cunha Velho, a directora provincial da Cultura, Marcelina Gomes, disse que o país está sujeito aos processos de globalização que lhe traz  elementos estranhos, enriquecendo ou debilitando os seus valores culturais e normas sociais.
O desenvolvimento e o fomento da cultura, explicou Marcelina Gomes, devem permitir que as comunidades e as suas instituições se dotem de capacidade para enfrentar as consequências daí decorrente.
“As comunidades autóctones, os grupos e os indivíduos desempenham um papel importante na produção, salvaguarda, manutenção e recreação do Património Cultural, contribuindo assim deste modo para o enriquecimento da diversidade cultural e da criatividade humana”, reconheceu Marcelina Gomes.
A directora provincial da Cultura na Huíla afirmou ser necessário que as comunidades, em especial as gerações jovens,  tomem maior consciência da importância da salvaguarda do património cultural e “do seu papel inestimável como factor de aproximação, intercâmbio e entendimento entre os seres humanos”.
Marcelina Gomes disse ser oportuno que cada cidadão faça uma reflexão profunda sobre o património cultural, porque é importante respeitar e preservar o património. />“É importante que as administrações municipais, no quadro dos programas culturais locais ajudem na realização desta nobre tarefa, com a participação de toda comunidade existente na jurisdição, por formas a terem conhecimento exacto das potencialidades que compõem a grande diversidade do mosaico patrimonial.”
Os monumentos, esclareceu Marcelina Gomes, são todas os bens móvel ou imóvel, produzidos pelo homem (da antiguidade a época actual), ligados a historia, arquitectura, ciência ou cultura de um povo ou de uma determinada religião.
Os instrutivos sobre a preservação dos bens patrimoniais imóveis abarcam a arquitectura civil, militar, religiosa e funerária, industrial agrícola, ruínas, escultura, pintura e outros legados, explicou Marcelina Gomes. Os instrutivos, salientou Marcelina Gomes, abarcam também a preservação de sítios que compreendem todos os espaços, lugares ou áreas urbanos e rurais onde se tenha desenvolvido um significativo acontecimento processo de carácter histórico, científico, etnográfico ou lendário, ou que possuam ainda um valor especial, pela sua beleza.
Marcelina Gomes disse que o património é protegido pela Lei nacional. “A responsabilidade de preservar, conservar e preservar os bens patrimoniais imóveis deve ser de todos”, concluiu Marcelina Gomes.

Tempo

Multimédia