Bibliotecas em todos os municípios

Nicodemos Paulo | Uíge
19 de Abril, 2015

Fotografia: Mavitidi Mulaza | Uíge

A partir do próximo ano vão ser construídos, em todos os 16 municípios da província do Uíge, bibliotecas, centros culturais e salas de espectáculos, para revitalizar a cultura e dignificar a classe artística local, assegurou ontem a ministra da Cultura.

Rosa Cruz e Silva, que falava por ocasião Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, numa reunião com representantes de associações culturais, músicos, artistas plásticos, professores e autoridades tradicionais, na cidade do Uíge, afirmou que a visita à província serviu para avaliar as condições de acesso das populações aos bens culturais,  o que passa pela formação de técnicos especializados.
“A cultura do Uíge precisa de ser salvaguardada com acções concretas que garantam a restauração de alguns monumentos e edificação de um museu à altura da riqueza antropológica da região, conservação de sítios e lugares com valor histórico, construção de salas de espectáculos, promoção de feiras de artesanato e de olaria, a formação de agentes culturais, para que as suas actividades sejam verdadeiramente rentáveis”, disse.
A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, informou que nos próximos dias, técnicos do Ministério da Cultura vão trabalhar no Uíge, para a elaboração de um projecto que se ajuste a cada um dos municípios, de acordo com as suas particularidades, para evitar a realização de projectos pré-concebidos e que depois necessitam de novos arranjos. Acrescentou que o país está a dar passos seguros que vão mudar a forma de ver e viver a cultura, fazendo dela uma fonte de rendimento. A ministra encorajou os professores e encarregados de educação a transmitirem às novações gerações informações históricas sobre a região. “Os jovens estudantes e todos os membros da sociedade civil devem contribuir para a conservação e valorização do património cultural da província, como fonte de estudo e de conhecimento do passado da região”, apelou.
A restauração de alguns monumentos, aprovação do estatuto do Museu Etnográfico do Congo e a necessidade de construção de salas de espectáculos na província, foram algumas preocupações levantadas pelos agentes culturais da província, no decorrer da reunião. O vice-governador para o sector económico, Carlos Mendes Samba, disse que o Governo Provincial está atento às necessidades da classe artística e, por isso, tem respondido às suas solicitações.
“A inauguração, recentemente, de um estúdio discográfico nesta cidade, para facilitar a produção discográfica dos jovens artistas, é um exemplo do empenho do governo na melhoria das condições que possam contribuir para o desenvolvimento da classe artística local”, disse.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA