Bibliotecas escolares recebem publicações


2 de Abril, 2016

Oferta de livros infantis para as bibliotecas escolares, sessões de autógrafo com os autores, exposições e venda de publicações infantis em várias escolas do país são as propostas que o Ministério da Cultura, através do Instituto Nacional das Indústrias Culturais, preparou para hoje, Dia Internacional da Literatura Infantil.

Para assinalar a data, o Instituto Nacional das Indústrias Culturais convida as escolas, centros infantis, igrejas, associações e os encarregados de educação a participarem nas actividades programadas.
O Dia Internacional do Livro Infantil é celebrado anualmente a 2 de Abril, por iniciativa do Conselho Internacional sobre Literatura para os Jovens (IBBY), que instituiu a efeméride em 1967, para homenagear o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen.
O amor pela literatura e a imaginação que o escritor veio a desenvolver gerou os primeiros contos de fadas. São deste autor os contos A Pequena Sereia, O Patinho Feio, A Menina dos Fósforos, A Sombra, A Rainha das Neves e muitas outras histórias clássicas da literatura infantil.
Hans Christian Andersen não foi o primeiro autor a escrever para o público infantil, mas é considerado pioneiro a adaptar fábulas já existentes para uma linguagem mais adequada ao universo das crianças.
O escritor dinamarquês é autor de peças de teatro, canções patrióticas, histórias infantis e, principalmente, contos de fadas, pelos quais é mundialmente conhecido.
Entre os contos mais conhecidos destacam-se O Abeto, A Caixinha de Surpresas, Os Sapatos Vermelhos, O Soldadinho de Chumbo, A Roupa Nova do Rei, A Princesa e a Ervilha, O Improvisador e O romance da minha vida, uma autobiografia em dois volumes, publicada inicialmente na Alemanha em 1847.
A maioria dos críticos considera o livro Histórias e Aventuras, colectânea de contos de fadas publicados de 1835 a 1872, como a sua obra-prima.
Hoje, a literatura infantil é uma porta de entrada a um universo lúdico e de aprendizagem, no qual a criança recebe o estímulo à leitura. Maria Eugénia Neto, Dario de Melo, Maria Celestina Fernandes, Cremilda Lima, Octaviano Correia, Maria João Chipalavela, Ana Maria de Oliveira, John Bela, Yola Castro e Áurio Quicunga são destacados autores angolanos deste género literário.
Nesta ocasião, mais do que lembrar e celebrar a data, as instituições culturais consideram que é fundamental divulgar a literatura infantil, para que as crianças possam explorar as inesgotáveis possibilidades que existem no mundo da imaginação.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA