Cultura

Cabinda: Museu Regional reabre segunda-feira

Bernardo Capita| Cabinda

O Museu Regional de Cabinda tem já criadas as mínimas condições de prevenção contra a Covid-19, com vista a reabertura das actividades a partir de segunda-feira próxima, anunciou, a directora da instituição.

Fotografia: DR

Maria Imaculada Luemba Dias, que falava em exclusivo ao Jornal de Angola, afirmou que, depois de dois meses de paralisação, está previsto, para segunda-feira, uma ampla campanha de limpeza de todo o museu e, na terça-feira, iniciar-se com o funcionamento normal da instituição, com cem por cento da presença dos funcionários.

Maria Imaculada Luemba Dias disse que, apesar do museu estar a atravessar dificuldades financeiras, tudo está a ser feito no sentido de serem criadas as mínimas condições de protecção e de higienização quer dos funcionários como dos visitantes, colocando recipiente com água corrente e sabão para lavagem das mãos e o uso obrigatório das máscaras.

“Teremos a nossa água e sabão para lavagem das mãos e seremos implacáveis quanto ao uso de máscaras” disse.
Falando em termos do universo de pessoas que frequentam o museu, a responsável assegurou que, por mês, recebem 480 pessoas, entre estudantes universitários e investigadores estrangeiros.

Sobre acervo museológico, Maria Imaculada Luemba Dias disse que a instituição possui 479 peças museológicas, um número que, segundo referiu, “há muito que se mantem inalterável”, por falta de dinheiro para trabalhos de pesquisa e acções de permuta com as famílias possuidoras de peças com valor museológico, que queiram coloca-las à disposição do público.

"Estamos a trabalhar com anciãos da comuna do Dinge num processo de resgate de acervo, para reforçar o leque de peças museológicas", referiu a directora do Museu Regional de Cabinda, anunciando, por outro lado, a criação de um espaço para os artesãos exporem os seus produtos. Maria Imaculada Luemba Dias anunciou também a cobrança de taxa a todos os visitantes, estudantes e investigadores cujo dinheiro reverterá para o desenvolvimento da instituição.

Biblioteca Municipal

À semelhança do Museu Regional de Cabinda, a Biblioteca Municipal de Cabinda também as portas a partir da próxima semana. O chefe de departamento do Património Histórico e Sítios da Secretaria provincial da Cultura, Sevo Agostinho, disse que, dada as medidas de distanciamento social, a instituição já não poderá receber o número de leitores que tem sido habitual.

As entradas, referiu, serão feitas de forma ordeira e cada leitor será colocado no seu respectivo lugar. Quanto às medidas de higienização, acrescentou, as condições estão a ser criadas, com a colocação de um recipiente com água e sabão, como também álcool-gel, para que as pessoas possam desinfectar as mãos.

Tempo

Multimédia