Cabinda prepara condições para o Carnaval

Alberto Coelho | Cabinda
26 de Dezembro, 2015

Fotografia: António Soares | Cabinda

A Secretaria Provincial da Cultura em Cabinda continua empenhada a preparar as condições indispensáveis para que a edição 2016 do Carnaval decorra sem sobressaltos.

O chefe do departamento do Património Cultural disse ontem ao Jornal de Angola que as inscrições iniciadas em Setembro continuam abertas, e  até ao momento, no município de Cabinda foram inscritos 13 grupos para o desfile de adultos e 11 para a classe infantil.
Simão Capita referiu que para além de Cabinda apenas o município de Belize forneceu dados sobre a preparação do Carnaval tendo já inscrito sete grupos de adultos e igual número de infantis para o desfile local.
Segundo o responsável, a organização pretende fazer desfilar no acto central provincial a decorrer no dia 9 de Fevereiro no largo da Paz, defronte ao Centro Cultural Chiloango, 18 grupos carnavalescos, três dos quais representando os municípios de Cacongo, Buco-Zau e Belize. Quanto ao desfile infantil, disse, vai depender do número de grupos que forem inscritos, já que nessa altura as crianças encontram-se em gozo de férias escolares, o que pode dificultar a sua participação.
Simão Capita sublinhou que a nível dos quatro municípios vão ser realizados desfiles infantis e os vencedores vão ter a honra de participar no desfile central de adultos. A conjuntura económica e financeira que o país atravessa está a dificultar a preparação com êxito da próxima edição do Carnaval em Cabinda.
“Estamos a encontrar muitos embaraços para a organização do Carnaval edição 2016, mas temos fé de que essa situação vai ser ultrapassada e os nossos patrocinadores, a quem estendemos a mão, vão ajudar-nos a suprir a questão.”
Por imperativo financeiro, disse, até ao momento não foram ainda definidos os valores dos prémios a serem entregues aos vencedores, como estão condicionados os apoios a prestar aos grupos carnavalescos.
“Ainda não recebemos qualquer patrocínio. Por isso torna-se prematuro falarmos aqui de números, mas na devida altura tornaremos públicos os valores referentes aos prémios dos vencedores do Carnaval da edição 2016.”
Simão Capita garante ainda que os apoios em termos de indumentária, valores dos prémios e outros artefactos inerentes ao Carnaval vão ser garantidos, em breve, quer por parte do Governo Provincial quer do Ministério da Cultura.
A organização, sublinhou o responsável, precisa de valores para apoiar os grupos que vão sair dos municípios do interior para o desfile central na cidade de Cabinda, uma vez que toda a organização dos desfiles municipais é assegurada financeiramente pela Secretaria Provincial da Cultura.
Na próxima edição do Carnaval, de acordo com Simão Capita, a Secretaria Provincial da Cultura vai homenagear a mulher já que nas edições anteriores essa parte da sociedade é a que mais participou. Por isso, referiu, “nesta edição o júri vai ser constituído unicamente por mulheres”.
Apesar das dificuldades, o responsável garantiu que os preparativos nos municípios decorrem sem sobressaltos. Para a edição 2016, de acordo com Simão Capita, a preocupação é suprir as discrepância em termos organizacionais entre os grupos do município sede e os oriundos do interior. “Queremos que esse fosso não se verifique e para tal pretendemos levar alguma organização metodológica no interior para que os responsáveis dos grupos possam saber como organizar e o que devem fazer para que se apresentem melhor nos desfiles.”
Simão Capita encorajou os responsáveis dos grupos carnavalescos a comparecerem para a inscrição, pois como disse, a festa do Entrudo é para todos e apesar das dificuldades é importante a população distrair-se. “O Carnaval é recreação, folia e alegria e apelamos a população para que compareça para participar na festa.”

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA