Cadeias de Missombo passam a museu cultural

Nicolau Vasco| Menongue
4 de Maio, 2015

Fotografia: Nicolau vasco| Menongue

O edifício administrativo das antigas cadeias do Missombo, no município de Menongue, província do Cuando Cubango, é transformado  este ano num museu cultural, para homenagear os presos da repressão colonial.

O governador da província, Higino Carneiro, procedeu, na comuna do Missombo, ao lançamento da primeira pedra para a construção do museu construído numa área de 239 metros quadrados.
A arquitecta do projecto, Carla Pascoal, explicou que o novo museu cultural tem dois pisos, com quatro salas de exposição.
Carla Pascoal explicou que as obras de construção e reabilitação do edifício preservam as antigas cadeias, com vista a proporcionar testemunhos materiais às gerações futuras, para fazer lembrar a memória dos antigos presos da repressão colonial que por ali passaram. Carla Pascoal sublinhou que a remodelação do plano urbanístico das infra-estruturas da comuna do Missombo, que ocupa um espaço de 127 mil metros quadrados, tem diferentes fases. “Além do edifício principal do museu, está projectada a construção de uma escola de artes e ofícios, postos médicos, quiosques, restaurantes, parques de estacionamento, anfiteatro, hospedaria e zonas turísticas." 
No passado, a cadeia de Missombo era destinada a presos políticos. Nacionalistas como Imperial Santana, José Van-Dúnem, Lutucuta, Adriano Sebastião e muitos outros.
Adriano Sebastião deixa em livro, Missombo, que testemunha o grau do sacrifício que os nacionalistas tiveram de consentir em prol da independência de Angola.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA