Cultura

Calado Show “rouba” gargalhadas no Sequele

Roque Silva

Os habitantes da Centralidade do Sequele, no município de Cacuaco, foram, uma vez mais, animadas com um espectáculo de humor com Calado Show, que arrancou inúmeras gargalhadas dos espectadores. Eram anedotas atrás de anedotas de tirar o fôlego dos fãs. O espectáculo foi realizado, sábado, no espaço cultural Aplausos, e durou cerca de quatro horas, num ambiente festivo, acompanhado por mais de mil pessoas que além do humor, apreciaram música com Preto Show, Neide Sofia, Scró Que Kuia, o grupo Os Negrinhos, e Felix Yasel, de nacionalidade cubana.

Fotografia: Domingos Cadência | Edições Novembro

Coube a Yasel a abertura do concerto, interpretou os temas “Desce”, “Se agita”, “Nome pidas” e “Que linda tu estas” em vários géneros de música latina, com destaque para o raggaeton, com o suporte da banda d’Koro.

Cantor, baixista e contrabaixista, residente há mais de três anos em Angola, deu lugar a Neide Sofia, que iniciou uma sequência de performances em playback. A antiga integrante do grupo Africanas cantou “Eu sou assim”, “Aquece” e “Kende Papa”, numa performance marcada pela demonstração de sensualidade, pois não se fartou de movimentos a exibir as curvas, revestidas em saia curta e top, ambos de cor preta.

 O trio Os Negrinhos surgiu a seguir com o tema “Está a andar tipo pato”, no género afro-house, e antecedeu Scró Que Kuia, que provou uma vez mais ser a nova febre daquele género musical. Finalista da última edição do Top Rádio Luanda, Scró arrancou inúmeros aplausos ao dançar ao som de “Cara de apaixonado” e “Vou partir a cama” e deixou o público mais descontraído.


Tempo

Multimédia