Cultura

Camerata festeja aniversário

Amilda Tibéria

Num ambiente sereno e bastante animado, a Orquestra Sinfónica Camerata de Luanda encantou o público, ao interpretar canções nacionais, no primeiro concerto, realizado no Memorial Dr. António Agostinho Neto em Luanda.

Alguns dos integrantes da Orquestra Camerata
Fotografia: DR

Organizado pela produtora Clé Entertainment, durante o espectáculo, a orquestra optou por um repertório de músicas nacionais na sua maioria, com a finalidade de valorizar a música angolana e algumas estrangeiras, para diversificar.
Os instrumentistas utilizaram instrumentos de corda, além de bateria, guitarra e piano. Segundo o maestro da orquestra, Conceição Félix  Costa, com a Clé “tivemos mais liberdade de repertório, conseguimos fazer um alinhamento ao nosso gosto e que se torna uma vantagem muito boa.”
Embora a Orquestra Ca-merata tenha completado, apenas, um ano de existência, no domingo, os membros consideram dez anos de experiência, visto que começaram na renomada Orquestra Kaposoka.
“Fizemos parte da Orquestra Kaposoka, durante muito tempo, mas decidimos traçar um novo caminho, porque precisamos voar com as nossas próprias asas”, disseram alguns dos instrumentistas. Os integrantes da Orquestra explicaram que o mais importante não é fazer dinheiro, mas engrandecer a música angolana, produzindo e interpretando boas músicas. Em Dezembro de 2017, eles abandonaram a Orquestra Kaposoka e, até Fevereiro passado, trabalharam para a estrutura da Orquestra Camerata.
“Fizemos uma nova roupagem, porque não queríamos tocar algo semelhante ao que fazíamos na anterior orquestra”, contou Adilson André. Camerata de Luanda é uma orquestra sem instrumento de sopro. Criada pela Clé Entertainment, a Camerata de Luanda apresenta-se sob um novo conceito de orquestra e animação, investe na jovialidade e num repertório diversificado.

Tempo

Multimédia