Cultura

Candidato da lista B apresentou recurso

Belmiro Carlos, candidato da lista B concorrente às eleições dos novos órgãos sociais da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC-SA), apresentou ontem um recurso com efeito suspensivo, para exigir a participação dos membros votante das províncias de Cabinda, Huambo, Malanje e Benguela no pleito eleitoral de 17 de Agosto.

guitarrista belmiro carlos quer participação massiva
Fotografia: Edições Novembro

O recurso, que foi apresentado ao Ministério da Cultura (Mincult), surge, segundo Belmiro Carlos, na sequên-
cia do chumbo da Comissão Eleitoral Nacional (CEN) ao pedido de anulação da decisão deste órgão que exclui da votação de 17 de Agosto a generalidade dos artistas das províncias em referência. Para este processo, a província de Cabinda inscreveu 134 eleitores, Malanje 234, Benguela 264 e Huambo 591.
Em resposta a essa inquietação do candidato B, o coordenador da Comissão Nacional Eleitoral, António de Oliveira “Delon”, aconselhou, calma aos concorrentes à presidência da UNAC-SA, porque até agora todas as etapas do processo eleitoral têm sido do conhecimento das duas listas.
A comissão, afirmou o coordenador da CNE, ontem, ao Jornal de Angola, não anulou a decisão das referidas províncias em exercer o di-reito de voto na generalidade dos artistas desde que se compram os pressupostos exigidos pelo estatuto.
As irregularidades detectadas na maioria das províncias, disse, continuam a ser avaliadas e corrigidas até amanhã, para permitir um maior número de votantes no pleito eleitoral de 17 deste mês, em Luanda. “Tudo está a ser feito para que o processo seja transparente e sem prejuízo a ninguém”.
Por sua vez, Diogo Sebastião “Kintino”, integrante da lista A, argumenta que só devem exercer o direito de voto nas eleições gerais os membros que tenham  a sua situação regularizada, em conformidade com os estatutos da UNAC-SA.
Kintino realçou que a lista A só vai se pronunciar, caso não sejam respeitados e observados os regulamentos dos estatutos. “Achamos que só devem participar no acto eleitoral que estejam cadastrados na base de dados nacional, independentemente de estarem filiados nas associações provinciais e que tenham as suas quotas pagas”.
Concorrem à presidência da UNAC-SA, os músicos Zeca Moreno, líder da lista A, e Belmiro Carlos, pela lista B. A campanha dos candidatos decorre a nível nacional, tendo ambos já trabalhado em Luanda, Cabinda, Malanje e Benguela.

Tempo

Multimédia