Candidatura à UNESCO foi analisada


25 de Dezembro, 2014

Fotografia: Paulino Damião

Os membros do Conselho Provincial do Zaire de Auscultação e Concertação Social foram informados sobre o dossier de candidatura da cidade de Mbanza- Congo a Património Mundial da UNESCO.

De acordo com o comunicado final do encontro presidido pelo governador provincial, Joanes André, os participantes receberam informações sobre o dossier preliminar, que foi já remetido, em finais de Setembro, à UNESCO para apreciação.
O comunicado acrescenta que a UNESCO recomendou algumas tarefas que visam a melhoria da redacção do documento de candidatura, numa acção que está a ser supervisionada pelas autoridades governamentais locais e pelo Ministério da Cultura.
O documento enviado à UNESCO foi fundamentado com elementos culturais, materiais e imateriais que conferem a Mbanza Congo um valor universal excepcional para a sua inscrição na lista do Património Mundial.
As primeiras iniciativas visando o reconhecimento internacional de Mbanza Congo remontam de 1988 com a realização entre  19 a 24 de Novembro, da primeira Mesa Redonda Internacional sobre a área cultural KongoTeke, em que participaram especialistas da comunidade científica nacional e internacional.
Sobre a candidatura já houve  Colóquio Internacional sobre “Salvaguarda e Promoção do Património Histórico-Cultural Angolano” teve lugar em Paris, em Novembro de 2004, sob os auspícios da UNESCO, e a Mesa Redonda Internacional realizada em 2007, em Mbanza Congo, denominada “Mbanza Congo, Cidade a Desenterrar para Preservar”.
Entre as acções já realizadas destaca-se a elaboração do plano de gestão e de conservação, a delimitação e classificação do centro histórico de Mbanza Congo, a definição de zonas de protecção e tampão, levantamento arquitectónico da cidade e do património imaterial.
Escavações dos sítios previamente identificados através da prospecção geofísica, inventariação e classificação do património histórico, arquitectónico e cultural, pesquisa documental em arquivos internacionais (Vaticano, Bélgica, Itália, Brasil, Portugal, Holanda, França) figuram entre as etapas do projecto.
A adesão da cidade de Mbanza -Congo, em Outubro do ano em curso, à União das Cidades capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), durante o encontro realizado na cidade de Coimbra (Portugal) e que contou com a participação de uma delegação do governo local chefiada pelo governador, Joanes André, mereceu igualmente referência. Participaram no encontro do Conselho de Auscultação e Concertação Social, os vice-governadores, delegados e directores provinciais, representantes dos partidos políticos com assento parlamentar, das autoridades tradicionais e religiosas, do sector empresarial público e privado, de associações profissionais, sindicais e de camponeses, de Organizações Não Governamentais e da Associação dos Naturais e Amigos do Zaire.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA