Cultura

“Cantares da Terra” são homenageados

Manuel Albano

Os “Cantares da Terra”, na sua maioria considerados representações da cultura e da identidade nacional são o destaque desta edição do Top dos Mais Queridos, anunciou, na quinta-feira, o administrador não executivo do Conselho de Administração da Rádio Nacional de Angola (RNA), Aguinaldo Cahilo.

Kyaku Kyadaf vencedor da edição passada foi um dos convidados da cerimónia
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

No anúncio, feito durante uma conferência de imprensa, realizada no Miami Beach, na Ilha de Luanda, por ocasião do lançamento oficial do Top, o administrador disse que a homenagem é realizada durante a gala oficial do concurso, a ter lugar no dia 5 de Outubro, pelas 21h00, no Centro de Conferências de Belas, no Futungo.
Aguinaldo Cahilo destacou ainda o retorno, desde o ano passado, do “Prémio da Crítica”, categoria à parte que não depende do voto do público, mas sim da opinião de especialistas e foi criado como uma forma de engrandecer o concurso, em termos qualitativos. Apesar de lamentar o interregno que o prémio teve até à última edição, elogiou a decisão da RNA de reatá-lo.
Este ano, acrescentou, o júri do “Prémio da Crítica” é composto por Dodó Miranda (presidente), Filipe Mukenga, Lito Graça, Elsa Coelho e o DJ Maló Jaime.
Ao proceder ao lançamento oficial do concurso, Aguinaldo Cahilo lembrou que, ao longo destes anos, foram atribuídos 26 prémios a artistas individuais e a quatro bandas, assim como foram feitas várias homenagens, “num percurso sempre inovador e dinâmico, acompanhando um processo sociocultural enraizado na matriz musical angolana”.
Há 37 anos, contou, a RNA tomou a liberdade de lançar o Top dos Mais Queridos, como forma de distinguir os músicos angolanos, mas de uma maneira inovadora, envolvendo os ouvintes, cujos votos influenciariam na escolha do cantor favorito. “Com a abertura oficial do concurso, os ouvintes têm a responsabilidade de, nos próximos dois meses, escolher os dez artistas”, explicou o administrador.
A cerimónia de lançamento oficial contou, no final, com a actuação do músico Kyaku Kyadaf, vencedor da edição passada com o tema “Mónica”, e também de Gerilson Israel, segundo classificado, que cantou “Minha Bêbada”. Os dois foram acompanhados pela Banda Movimento, que encerrou a actuação com uma rapsódia de clássicos da música angolana.

Tempo

Multimédia